O ator britânico Roger Moore, famoso por interpretar James Bond sete vezes no cinema e por seu papel na série “O Santo”, morreu nesta terça-feira na Suíça aos 89 anos. A notícia foi confirmada pelos filhos Deborah, Geoffrey e Christian em comunicado no Twitter oficial do pai.

Moore, que vivia na Suíça há muitos anos, morreu após uma curta batalha contra o câncer, acrescentaram as fontes. Sua última aparição foi no Royal Festival Hall de Londres, em 2016.

Condecorado Sir pela rainha da Inglaterra, por suas ações humanitárias como embaixador da Unicef, Roger Moore tornou-se célebre por ter atuado sete vezes como James Bond, na série do famoso espião 007.

Ele assumiu o papel que antes foi encenado por Sean Connery e, de forma modesta, por George Lazenby. Se Connery conferiu um tom de virilidade ao papel, Moore trouxe elegância e bom humor ao mais famoso agente secreto da rainha britânica. O primeiro foi em Com 007 Viva e Deixe Morrer (1973) e mostra o herói criado pelo escritor Ian Fleming combatendo um vilão que se dedica à magia negra.

roger-moore-1

O que faz de Com 007 Viva e Deixe Morrer um filme marcante da série é a bondgirl: Jane Seymour interpreta a delicada Solitaire. O nome não poderia ser mais sugestivo. A mocinha que atende pelo nome de Solitária é salva do ritual do vodu pelo herói. Há todo tipo de perseguição: de lancha, carro, avião. Há todo tipo de perigo: tubarões, cobras, armas sofisticadas. Mas é a mocinha quem encanta. Jane Seymour, como Solitaire, não é menos que admirável.

Também a canção título, Live and Let Die, tornou-se um dos hits de Paul McCartney. A canção fora regravada pelos grupos Guns N’ Roses e The Pretenders e ganhou uma indicação ao Oscar de melhor canção original.

O humor, no entanto, tornou-se cada vez mais acentuado, a ponto de alguns filmes serem marcados pelo exagero, como Moonraker, de 1979, que levou o título nacional de 007 Contra o Foguete da Morte. O longa teve cenas rodadas no Rio de Janeiro, onde acontecem momentos impagáveis, como Bond lutando contra o vilão Dentes de Aço no alto do bondinho do Pão de Açúcar e, acreditem, ele caminha por uma lagoa infestada de jacarés utilizando os bichos como passagem.

O tom só se tornou mais sombrio e o humor, mais ponderado, em 007 Contra Octopussy (1983). Moore abandonou o papel aos 58 anos, em 1985, com o filme A View to a Kill, sendo um dos atores mais velhos á interpretar James Bond.

Na televisão, Roger Moore ficou famoso também com o papel de Simon Templar na série britânica O Santo, entre 1962 e 1969[2], e como Brett Sinclair, em The Persuaders! (1971-72), série americana na qual montou uma dupla com Tony Curtis.

Foi durante a filmagem de Octopussy que Moore, ao observar a extrema pobreza da população indiana, tornou-se embaixador da Unicef, participando de eventos em todas as partes do mundo – veio ao Brasil, por exemplo. Por conta desse trabalho, foi nomeado Cavaleiro do Império Britânico em 1999.

Veja trecho de um dos sucessos vividos pelo ator: