Conhecido da maioria dos brasileiros, mas sem a fama de tantos outros garotos propaganda, o ator Paulo Pompéia morreu nesta quinta-feira (01/07). Pelo nome provavelmente você não o reconheça, mas seu rosto estampou a caixinha de chocolates mais polêmica da história do Brasil: a de cigarrinhos de chocolate.

Talvez uma das coisas mais “cringe” de nossa história (Quer saber o que significa cringe? >>> Clique AQUI <<<), a caixa de cigarrinhos de chocolates trazia duas crianças segurando um chocolate como se estivessem fumando. Hoje ela é tida como uma das mais polêmicas dos anos passados, mas na época a brincadeira não chocava quase ninguém.

O anúncio da morte do ator foi feito pela Pan, própria fábrica de chocolates paulista. “Triste notícia… O @satedspoficial informou que na quarta-feira (30/06/2021) faleceu o ator Paulo Pompeia. Os mais sinceros sentimentos, condolências aos familiares e eterna gratidão ao nosso eterno menino!”, diz a postagem no Facebook da empresa.

No perfil do Sindicato dos Artistas e Técnicos de São Paulo no Instagram (@satedspoficial) a mensagem também é de condolências. Junto com uma foto atual do ator, um texto prestou a última homenagem. “Mais uma notícia muito triste, o nosso amigo, ex diretor do Sated-SP, ator, diretor Paulo Pompeia faleceu no dia de hoje. Agradecemos a toda a sua contribuição as artes. A ele nosso carinho, respeito e admiração” .

Paulo Pompéia, durante sua atuação em Malhação. Foto: Arquivo / TV Globo

Paulo trabalhou em diversas produções da TV ao longo de sua carreira, em diversas emissoras como Globo, Manchete, Record e Cultura. Na Globo participou de novelas como O Mapa da Mina, Perigosas Peruas e Malhação.