Regininha Poltergeist, a musa sexy do início dos anos 2000, nem parece a mesma pessoa. Ela agora vendedora de planos de telefonia celular, trabalha de carteira assinada de segunda a sexta.

A razão disso, a própria Regina Soares (nome oficial), define: necessidade de sustentar o filho Lucas, de 11 anos. Regininha é separado do pai do menino e diz que a pensão está muito atrasada.

Este não é o primeiro emprego formal de Regininha. Ela já trabalhou de vendedora nas Casas Bahia, em 2009. “Fiquei seis meses lá. As pessoas achavam que era uma pegadinha quando ia atendê-las”, disse ao diário carioca Extra.

Apesar das dificuldades, a ex-bailarina tem se mostrado empolgada com a nova função. Conta que já vendeu vários planos e que ainda não foi reconhecida pelos clientes.

Se tem uma coisa que ela se arrepende é dos filmes pornôs que fez no início dos anos 2000. Este complexo de culpa, aliado aos problemas financeiros lhe renderam uma depressão. Ela só quer deixar isso no passado e se concentrar no presente.

A prioridade agora é mudar de casa e encontrar uma nova escola para o filho. “Parece que agora começo a respirar de novo. Só conto com Deus e com minha força de vontade”, acredita.

regininha-3
O auge nos anos 2000. Agora, ela quer deixar tudo isso no passado./Foto: Divulgação