Políticos de diferentes ideologias se sentaram ao sofá do “Programa do Jô“, durante os 16 anos que foi exibido na Globo. Não importava se Jô concordava ou não com o entrevistado, mas a grande maioria passou por lá. Um deles foi Deltan Dellagnol, à época, agosto de 2016, era o coordenador da Operação Lava Jato. A entrevista voltou a viralizar nas redes nesta sexta-feira (05), dia da morte do apresentador aos 84 anos. O ex-procurador, que deixou o MPF em novembro do ano passado, ficou constrangido durante a atração.

LEIA TAMBÉM:

>> Memória viva: relembre sete personagens marcantes de Jô Soares

>> Jô Soares ensaiava sua despedida do teatro dias antes de morrer

Dallagnol defendia as investigações e ainda comentou que tinha certeza da mudança do país com o resultado final da força tarefa. Sempre formal, tentando interagir com o público, o ex-procurador pediu autorização de Jô para perguntar à plateia quem acreditava que a Lava Jato iria mudar o país. “Poderia perguntar à plateia só para ter uma ideia do que as pessoas pensam sobre a Lava Jato?”, questionou ele.

O apresentador prontamente concordou com a “enquete” de última hora e reforçou o pedido: “Quem aí apoia a Lavo Jato?“. Dallagnol ainda levanta o pescoço meio sem acreditar no resultado. Logo em seguida, a câmera registra menos de dez pessoas com os braços levantados. Jô Soares, então, pede para se manifestar aqueles que não acreditavam na operação e aí a maioria esmagadora levanta os bracinhos. O apresentador não se conteve e soltou uma gargalhada.