Danna Paola é a protagonista da nova
novela do SBT: atração para a garotada.

O SBT não larga o osso. A emissora mantém na programação, já há mais de 20 anos, novelas dedicadas especialmente para o público infantil e infanto-juvenil. E a aposta dá bom retorno, pois sempre rende bons índices. Tanto que a emissora insiste na tática e estréia, Segunda-feira, às 19h30, Amy – A Menina da Mochila Azul, produzida pela Televisa. A novela mexicana vai substituir Poucas, Poucas Pulgas e tem a missão de manter, pelo menos, os seis pontos de média do horário, com picos de mais de 10 pontos.

“O SBT tem tradicionalmente um público cativo para este tipo de novela que é o infanto-juvenil e a idéia é jamais abandoná-lo”, afirma Mauro Lissoni, diretor de programação do SBT.

Amy – A Menina da Mochila Azul segue a tradição das produções da Televisa de serem geralmente adaptações de outras histórias. Poucas, Poucas Pulgas, por exemplo, era um “remake” de Vovô e Eu, novela que o próprio SBT já havia exibido em 1992 com relativo sucesso. Já a nova produção é uma adaptação do filme homônimo Amy, La Niña de La Mochila Azul, produzido em 1979 no México. A história segue a linha lacrimogênea e é sobre a relação entre a menina Amy, vivida por Danna Paola, e o “velho lobo-do-mar” Mathias, interpretado por Pedro Armendáriz. O “marinheiro” encontrou a menina flutuando em um cesto no mar após furacões varrerem várias cidades do país e a cria como uma filha. A trama dá um pulo de oito anos, com a protagonista sonhando em também ser uma marinheira. Amy tem uma turma chamada Os Caçadores de Tesouros, que sempre se reúne com os amigos em volta de uma fogueira para ouvir as histórias de Mathias sobre as suas aventuras marítimas.

Dublagem

Quem vai dublar a protagonista da trama é a carioca Bruna Laynees. A dubladora tem 11 anos e, há dois, trabalha nos estúdios da Herbert Richards, responsável pelas dublagens do SBT. Na verdade, Bruna acaba de assinar contrato como dubladora oficial da mexicana Danna Paola. Bruna já dublou a atriz em Viva às Crianças, uma espécie de continuação de Carrossel que o SBT exibiu em 2003, em que Danna vivia a protagonista Estrela. “A Amy é mais moleca que a Estrela, pois ela se veste de menino e participa de mais aventuras na história”, compara Bruna, que está na 5.ª série.

Já o marinheiro Mathias será dublado pelo veterano Jomeri Possili. Ele participa de dublagens das novelas do SBT desde Carrossel, exibido em 1991 com grande sucesso. Jomeri já emprestou a voz para atores famosos como Jack Lemmon em Dois Velhos Rabugentos, Anthony Hopkins em Hannibal e Bad Company, Max Von Sydow em Minority Report, Richard Harris em O Conde de Monte Cristo e Marlon Brando em Cartada Final. Ele explica que, diferentemente do que acontecia há alguns anos, as dublagens são feitas separadamente e não mais com todos os dubladores envolvidos em uma mesma cena. Jomeri leva de três a quatro horas para gravar três capítulos de Amy, La Niña de La Mochila Azul. “As novelas mexicanas representam o principal mercado de trabalho para os dubladores brasileiros. O número de filmes para a tevê diminuiu muito e só está se abrindo o filão dos DVD’s”, explica o dublador de 76 anos.

Caribe

Um dos atrativos da nova novela do SBT serão as paisagens que aparecem na trama. Amy, La Niña de La Mochila Azul foi toda gravada no Caribe Mexicano, em cidades como Bacalar, Carrillo Puerto, Riviera Maya, Puerto Morelos e Punta Sam. Como Mathias é um marinheiro, o personagem é visto em vários locais a bordo de um pequeno navio pesqueiro. A produção é atualmente exibida pela Televisa, às 16h, e também é transmitida nos Estados Unidos e em vários países da América Latina. A novela tem 100 capítulos de uma hora cada e deve ir ao ar no SBT durante cinco meses.