O consagrado diretor Aderbal Freire Filho vem esta semana a Curitiba com a peça O púcaro búlgaro. O diretor retorna ao gênero romance-em-cena com grande elenco.

O púcaro búlgaro é a encenação do texto homônimo de Campos de Carvalho. A peça conta a história de Hilário, o personagem central do romance, que descobre um púcaro búlgaro numa pequena sala do Museu Histórico de Filadélfia.

A partir daí, obcecado por esse fato, move mundos e fundos a fim de organizar uma expedição que pudesse comprovar ou não a existência da Bulgária (já que da existência dos púcaros ele não duvida).

“O púcaro búlgaro intercala um humor popular e escrachado com outro sofisticado, cheio de referências cultas, mais sutil. Campos de Carvalho é mestre nisso. É um extrato de humor especialíssimo, herdeiro do humor extremado de Rabelais”, explica Aderbal.

O retorno do romance-em-cena tem uma explicação: é a preservação do texto original, principal característica do gênero. “O que faço é explorar ao máximo as possibilidades teatrais desse material literário. A razão é querer manter o sabor que as palavras e as descrições de personagens e lugares têm no original”, diz. O púcaro búlgaro obteve excelentes críticas da imprensa especializada, além de diversas indicações e prêmios.

Serviço

De 10 a 12 de setembro, no Teatro da Caixa (Rua Conselheiro Laurindo, 280, Centro). Sexta e sábado 21h e domingo 19h. Ingressos no local a R$20.