fcc_saveas.jpgA 24ª edição da Oficina de Música de Curitiba, pólo de formação de músicos e instrumentistas, será realizada de 5 a 21 de janeiro com várias inovações. As principais novidades são a inclusão da música eletrônica, pela primeira vez na Oficina, e a volta das aulas nos Núcleos da Fundação Cultural nas Regionais Administrativas da cidade. ?Os alunos vinham solicitando a música eletrônica por isso resolvemos trabalhar com este segmento e oferecer ao público essa novidade?, diz Janete Andrade, diretora artística da Oficina de Música de Curitiba.

Outra novidade é relacionada às fases da Oficina. As oficinas de música erudita e de música popular brasileira serão no mesmo período ? de 5 a 15 de janeiro ? ao contrário dos outros anos, em que elas eram realizadas em etapas separadas. Com o término desta primeira fase, começa a de música eletrônica e a dos Núcleos Regionais nas Ruas da Cidadania, de 16 a 21 de janeiro.

Além da direção artística geral da Oficina, Janete Andrade será diretora de música erudita e das oficinas nos Núcleos Regionais. A direção de MPB será novamente compartilhada pelos músicos Sérgio Albach e Glauco Sölter. A música eletrônica terá a direção de James Pedrozo Pinto.

Para o professor de piano da Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP) e musicólogo, Daniel Binotto, a música eletrônica na Oficina de Música é muito importante. ?A música contemporânea que contempla também a música eletrônica é importantíssima em um evento como esse até como função social, pois transmite todo o contexto do que vivemos hoje?, diz Binotto. ?A oficina tem quase obrigação de trabalhar com um repertório atual como esse?.

A expectativa é de que mais de 1.500 alunos participem de 70 cursos de instrumentos, prática de conjunto, canto e coral, além de terem acesso gratuito a 50 concertos, com apresentações de alguns dos maiores músicos da atualidade e dos próprios alunos. As inscrições podem ser realizadas até 16 de dezembro pelo endereço eletrônico www.oficinademusica.org.br onde também estão todas as informações sobre cursos, professores e programação geral.

Os participantes poderão inscrever-se em até três cursos por fase, observada a compatibilidade de horários. A taxa de inscrição, que não inclui material didático, é de R$ 100,00 (um curso), R$ 150,00 (dois cursos), R$ 180,00 (três ou mais cursos distribuídos nas duas fases), R$ 50,00 (minioficinas) ? com períodos mais curtos de quatro a cinco dias de aula – R$ 15,00 (coral infanto-juvenil de 8 a 15 anos) e R$ 10,00 (cursos nas Ruas da Cidadania). As aulas serão ministradas nas Ruas da Cidadania do Bairro Novo, Boa Vista, Boqueirão, Pinheirinho, Santa Felicidade, Fazendinha e Cajuru.

Durante 17 dias de intensa programação, as aulas e concertos acontecerão em diversos espaços da cidade. As aulas serão no Colégio Estadual do Paraná, Colégio Tiradentes, Solar do Barão, Clube Concórdia, Auditórios da Paraná Educativa e Círculo Militar para a primeira fase. As aulas de música eletrônica serão ministradas no Conservatório de Música Popular Brasileira. Os concertos também ocuparão vários espaços, como Teatro Guaíra, Teatro da Reitoria e Teatro do SESC da Esquina.

A população também é esperada em grande número para os concertos, que terão preços acessíveis. O concerto especial de abertura custará R$ 40 a inteira, e R$ 20 o ingresso solidário acompanhado de uma lata de leite em pó. As demais apresentações custarão R$ 10,00 a inteira, e R$ 5,00 o ingresso solidário com uma lata de leite em pó ou alimento não-perecível.