A programação de hoje da 28.ª Oficina de Música de Curitiba está repleta de atrações. No período da noite, o público poderá ter aceso a apresentações variadas, sendo algumas gratuitas e outras a preços bastante populares.

No Paço da Liberdade, às 20h30, acontece mais uma edição do programa Ópera na tela, exibido pelo Sesc Paraná. Será apresentada uma gravação de Stravinski e os balés russos, com direção de Valery Gergiev. A entrada é franca, sendo necessário apenas retirar ingresso junto ao Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC), no próprio Paço.

“Stravinski e os balés russos é uma produção recente e, como outras obras apresentadas dentro do Ópera na tela, é uma gravação rara, que não passa em programação de TV a cabo e dificilmente pode ser encontrada.

O Ópera na tela começou a ser realizado no segundo semestre do ano passado e já passou por outras capitais, como Rio de janeiro, São Paulo, Manaus (AM) e Belém (PA)”, diz o produtor cultural Nikola Matévski.

Também às 20h30, com ingressos a R$ 10,00 ou R$ 5,00 mais um quilo de alimento, acontece, no Canal da Música, um concerto de música antiga. O mesmo terá no programa Luigi Boccherini, Georg Philipp Telemann, Jean-Philippe Rameau, Joseph Bodin de Boismortier, Michel Pignolet de Monteckair e Marc Antoine Charpentier.

Contará com a participação dos músicos Marília Vargas (soprano), Luís Otávio Santos (violino), Cesar Villavicencio e Veronique Lima (flauta doce), Ricardo Kanji (traverso), Alberto Kanji (violoncelo), Juan Quintana (viola da gamba), Guilherme de Camargo (teorba) e Jacques Ogg (cravo).

“Durante a oficina, teremos dois concertos de música antiga, hoje e no próximo domingo (17). Vamos apresentar peças representativas do Barroco, com instrumentação bastante variada. São músicas muito bonitas e fáceis de serem ouvidas, inclusive por pessoas pouco acostumadas com música antiga”, afirma Ricardo Kanji, que é um dos diretores artísticos da oficina, sedo responsável pelo núcleo de música antiga.

Pelos mesmos valores de ingresso, acontece, às 19h, no teatro do Sesc da Esquina, uma apresentação do Quinteto de Sopros dos professores da oficina: Maurício Freire (flauta), Isaac Duarte (oboé), Étienne Lamaison (clarinete), Fábio Cury (fagote) e Jean Philippe Chavey (trompa). Serão apresentadas duas obras de Heitor Villa-Lobos.

“É sempre muito bom tocar Villa-Lobos. Ele foi um compositor que sempre privilegiou bastante os instrumentos musicais da família das madeiras”, comenta Fábio Cury.

Mais informações sobre a programação da oficina podem ser obtidas no site www.oficinademusica.org.br.