No dia 12 de março, sexta-feira, os pedestres que circularem pela Praça Rui Barbosa no final da tarde serão surpreendidos com o impactante espetáculo de rua “O Amargo Santo da Purificação – Uma Visão Alegórica e Barroca da Vida, Paixão e Morte do Revolucionário Carlos Marighella”, sobre a vida do revolucionário brasileiro Carlos Marighella (1911-1969).

A Tribo de Atuadores Oi Nóis Aqui Traveiz é considerada um dos mais respeitados grupos de pesquisa de teatro de rua do país, vindo à capital do Paraná desta vez com patrocínio da Petrobras, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura.

O nome forte do espetáculo não é menos marcante que a trajetória de Marighella, que foi protagonista na luta contra a ditadura do Estado Novo e Regime Militar. Na sequência de cenas, o público assiste momentos importantes de sua vida: sua origem da Bahia, juventude, poesia, ditadura do Estado Novo, resistência, prisão, democracia, constituinte, clandestinidade, ditadura militar, luta armada e morte em emboscada.

É uma história de coragem e ousadia, perseverança e firmeza em todas as convicções. Marighella não abdicou ao direito de sonhar com um mundo livre de todas as opressões.

A dramaturgia, elaborada pela Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, parte dos poemas e escritos de Carlos Marighella, que, transformados em canções por Johann Alex de Souza, são o fio condutor da narrativa.

Na sequência de quadros-cenas o público assiste momentos importantes desta trajetória e o seu resgate histórico, buscando um retrato humano do Brasil no século XX.

Utilizando a plasticidade das máscaras e de elementos da cultura afro-brasileira, a encenação cria a fusão do ritual com o teatro-dança. Por meio de uma estética ‘glauberiana’ o Ói Nóis Aqui Traveiz traz para as ruas da cidade uma abordagem épica das aspirações de liberdade e justiça do povo brasileiro.

Em “O Amargo Santo da Purificação – Uma Visão Alegórica e Barroca da Vida, Paixão e Morte do Revolucionário Carlos Marighella” são 25 artistas, sendo 13 deles vindos de oficinas promovidas pelo grupo.

O espetáculo da Tribo estreou em setembro de 2008 no 15° Porto Alegre em Cena, e participou como homenageado do III Festcal em São Paulo. Em março e abril de 2010, o espetáculo vai percorrer 12 cidades da região sul e sudeste, realizando também a palestra “Ói Nóis Aqui Traveiz – 30 anos: O Teatro de Rua no Brasil” e o workshop “Teatro de Rua – Uma Vivência com a Tribo”.

Todas as atividades serão gratuitas e abertas ao público interessado.  Em Curitiba o Projeto tem o apoio cultural da Faculdade de Artes do Paraná (FAP), da Cia Senhas de Teatro e da Fundação Cultural de Curitiba.

Para o Oi Nóis Aqui Traveiz o teatro é um instrumento de desvelamento e análise da realidade. Sua função é social: contribuir para o conhecimento dos homens e para o aprimoramento da sua condição. O grupo faz um teatro a serviço da arte e da política, que não se enquadra nos padrões da ética e da estética de mercado.

Serviço:

Teatro de rua

Espetáculo “O Amargo Santo da Purificação- uma visão alegórica e barroca da vida, paixão e morte do revolucionário Carlos Marighella”, do grupo gaúcho Oi Nóis Aqui Traveiz

Dia 12 de março, às 16h.

Local: Praça Rui Barbosa

Entrada franca.

Workshop de teatro de rua

Dia 13 de março, às 14 h.

Local: FAP – Faculdade de Artes do Paraná – Rua dos Funcionários, 1357 – Cabral

Informações e inscrições abertas pelo telefone: 3250.7316

Gratuito

Vagas limitadas 

Palestra

“Ói Nóis Aqui Traveiz – 32 anos: O Teatro de Rua no Brasil”

Dia 11 de março às 10 h.

Local: Cia Senhas – Rua São Francisco nº 35 – Centro

Gratuito