A parceria entre o Centro Cultural Teatro Guaíra e o Conservatório de Música de Adria, na Itália, trouxe a Curitiba nova montagem da ópera Rigoletto, obra-prima compositor italiano Giuseppe Verdi.

Rigoletto volta ao Teatro Guaíra, depois de 15 anos, reunindo no palco do Guairão (Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto), 30 cantores do coro masculino do coral italiano Nova Philarmonia; 15 solistas, que se revezarão nos papéis principais; e a Orquestra Sinfônica do Paraná, sob a direção musical do maestro Alessandro Sangiorgi. A peça foi encenada no Guairão, pela última vez, em 1992.

A temporada de seis dias, de Rigoletto, será aberta nesta sexta feira (4) e se estenderá até o dia 10, com apresentações nos dias 4, 5, 8, 9 e 10, às 20h, e dia 6 às 18h.

História

Ambientada no século XVI e baseada na obra Le Roi s\’amuse, de Victor Hugo, Rigoletto retrata a injustiça social e as desonras da aristocracia. Dividida em três atos, com libreto de Francesco Maria Paive, Rigoletto teve sua estréia mundial em 11 de março de 1851, no Teatro La Fenice, em Veneza, sob o nome de La Maledizione. Denominação mudada mais tarde, por Verdi, para Rigoletto.

Serviço:
Ópera Rigoletto, no auditório Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão), dias 4, 5, 8, 9 e 10, às 20h, e dia 6 às 18h.
Ingressos: venda antecipada – R$ 30,00 (platéia); R$ 20,00 (1.º balcão) e R$ 10,00 (2.º balcão) ; venda no dia: R$ 40,00 (platéia); R$ R$ 30,00 (1.º balcão) e R$ 20,00 (2.º balcão).
Desconto de 50% para portadores do Cartão Teatro Guaíra e da Carteirinha de Professor.