Ainda faltam dois meses para o Criança Esperança, mas os realizadores da campanha já estão preocupados com os resultados deste ano. Além de a data do evento ter sofrido uma grande alteração (normalmente, o show anual da campanha acontece em agosto, mas, neste ano, será realizado em julho por causa das Olimpíadas do Rio de Janeiro), a crise econômica que o país enfrenta também pode ser um empecilho para que os telespectadores queiram colaborar com a causa. Com isso, os organizadores temem uma queda na arrecadação, o que pode vir a afetar nos programas sociais mantidos por eles.