Cada vez mais em evidência no mundo da música, Pabllo Vittar aproveitou sua participação no Encontro com Fátima Bernardes, nesta quarta-feira (9), para explicar por que nunca quis adotar um nome feminino, nem mesmo para sua carreira artística.

“Nunca senti necessidade de optar por um nome feminino porque, quando decidir ser drag queen, queria passar verdade através da minha arte, música, do que acho que sou. Acho que, se eu tivesse um nome feminino, não ia passar tanta verdade. Não gosto de me trancar em uma caixa. Gosto de ser afeminada, de ser isso aqui, de sair na rua às vezes de boné. Gosto de ser o que quiser. Por isso, Pabllo me representa de uma forma que você não tem noção”, esclareceu.