homemaranha3130108.jpgO ano de 2007 foi relativamente bom para o cinema. Apesar de algumas decepções, o saldo geral dos filmes do ano passado foi aprovado com nota acima da média e certamente agradou ao público fiel dos cinemas. Portanto, nada mais natural opinar do que foi o luxo e o lixo nas grandes telas em 2007. Deixando bem claro que não sou presunçoso, a lista que você acompanhará algumas linhas abaixo refletem a opinião deste que vos escreve e se por ventura algum filme deixar de ser comentado, pode ser por puro esquecimento ou pelo simples fato de que tal longa não ter chamado a minha atenção.

Primeiramente, gostaria de comentar sobre as decepções de 2007 e, coincidência ou não, ela veio na forma de terceira parte de grandes franquias: Shrek, Homem-Aranha e Piratas do Caribe. Começando pelo ogro verde, o terceiro filme da série deu mostras que a fórmula que arrebatou uma legião de fãs estava esgotada. Restou uma tentativa de deixar Shrek mais tenro e o longa infantil, fato este que não foi dos mais felizes. O filme não é ruim, mas ficou bem aquém em relação aos anteriores.

Homem-Aranha também foi outro que não repetiu os desempenhos anteriores. O terceiro longa do principal herói da Marvel Comics foi cercado de muitos personagens e de incríveis coincidências (leia-se forçação de barra) que prejudicaram o bom andamento do longa. Ao menos, salvaram-se as cenas de ação, que são muito boas.

piratas130108.jpg

Por último, talvez aquele que, para mim, foi a maior frustração do ano. O bucaneiro Jack Sparrow, interpretado pelo ótimo Johnny Depp, foi cansativo, confuso, chato e só não estragou com a franquia porque Depp e Geofrey Rush ainda conseguiram segurar as pontas para que o desastre não fosse total.

A lista é relativamente longa, mas acredito que estes foram os filmes em que  esperei muito e a ansiedade não foi correspondida.

Já que mostramos o joio, é hora de mostrar o trigo. Tivemos bons filmes que garantiram a ida até o cinema, como Duro de Matar 4.0, que marcou o retorno do velho Bruce Willis à bem-sucedida franquia, Ratatouile, o desenho da Disney/Pixar sobre um ratinho cozinheiro, Pequena Miss Sunshine (embora seja de 2006, o filme passou nos cinemas brasileiros neste ano), Borat, Rocky Balboa (que retirou do limbo o ator Silvester Stallone), Cartas de Iwo Jima (mesmo caso de Pequena Miss Sunshine), Zodíaco, A Lenda de Beowulf, 1406, entre tantos outros.

homemdeferroposter130108.jpgPelo lado nacional, o fenômeno Tropa de Elite chamou a atenção de todos ao abordar os métodos violentos do Batalhão de Operação Especiais (Bope) do Rio de Janeiro e de mostrar bandido como ele realmente é, ou seja, bandido. O longa é espetacular e consagrou o trabalho do ator Wagner Moura, cujo papel virou um sucesso nacional, principalmente pelos bordões ?pede pra sair?, ?o senhor é um fanfarrão?, dentre outros. O único lado negativo do filme foi o fato de que semanas antes da estréia ele foi comerciado ilegalmente país afora. Outro trabalho nacional de destaque foi O Cheiro do Ralo, com Selton Melo no papel principal. Denso e interessante, o trabalho do diretor Heitor Dalia e a atuação de Selton Melo garantiram um ótimo programa.

Todavia, três filmes se destacaram entre os demais. Começando por 300, adaptação da graphic novel de Frank Miller. Dirigido por Zack Snyder, o filme deu um novo fôlego ao gênero épico e foi filmado todo com fundo digital. Gerard Butler conquistou a todos como rei Leônidas com suas frases de efeito (THIS IS SPAAAAAARRTAAAAA) e com o fato de encarar uma legião de mais de 10 mil soldados do imperador Xerxes (vivido pelo brasileiro Rodrigo Santoro).

transformers130108.jpgOutro destaque ficou por conta de robôs que se transformam nos mais diversos veículos. Sim, Transformers, o famoso brinquedo da Hasbro rendeu um ótimo filme e fez muito marmanjo voltar à infância (inclusive eu, que brinquei muito com os Transformers quando era criança). É difícil ficar incólume ao carisma do líder dos Autobots Optimus Prime e ao talento de Shia LeBeouf, o protagonista humano do filme.

ultimato_bourne_poster06130.jpg

Agora, vamos àquele que, para este jornalista, foi disparado o melhor filme de 2007. Protagonizado pelo excepcional Matt Damon, O Ultimato Bourne encerrou com chave de diamante a trilogia do agente sem memória Jason Bourne. Com uma ação frenética, perseguições incríveis e sem abusar da inteligência do espectador, o longa, dirigido por Paul Greengrass une com maestria ação e tensão, fazendo com que o público indague como o ex-agente secreto irá conseguir chegar vivo no próximo minuto do filme. Do começo ao fim, O Ultimato Bourne prende a atenção de quem o assiste.

Bom, essa foi uma pequena amostra do que aconteceu no cinema. E você leitor, o que achou? Concorda com a lista? Faltou algo? Acha que falei muita besteira? Dê a sua opinião no nosso mural.

O que vem em 2008

ijones130108.jpg

Se 2007 foi um ano bom para o cinema, 2008 promete ser muito melhor (apesar de Alien vs. Predador 2, cuja crítica você pode ler aqui no Paraná-Online). Já em janeiro, teremos Eu Sou a Lenda, com Will Smith, que num futuro próximo será o último humano na face da Terra. Só que ele vai descobrir que não está só. A adaptação do best-seller O Caçador de Pipas, dirigida pelo magistral Marc Forster (Em Busca da Terra do Nunca) promete ser um dos filmes mais comentados do ano.

Outro que filme aguardado é O Gângster, de Ridley Scott e estrelado por Russel Crowe e Denzel Washington, que colocará um policial (Crowe) em rota de colisão com o rei das drogas nos anos 70 (Washington). A Lenda do Tesouro Perdido 2, que já estreou nos EUA e vai muito bem nas bilheterias, é outro filme aguardado, assim como O Orfanato, de Guilhermo del Toro, que promete estar no nível de O Labirinto do Fauno.

Os remakes também estarão presentes em 2008 e o western Os Indomáveis, refilmagem de Galante e Sanguinário, vai colocar Christian Bale como um rancheiro que prende um famoso fora-da-lei interpretado por Russel Crowe e que terá que levá-lo até a prisão. O problema é que o bando de Crowe está em seu encalço.

batmantdk130108.jpgFalando em Bale, o ator galês volta às telas novamente como Batman em O Cavaleiro das Trevas. Novamente dirigido por Christopher Norlan, a prévia solta na internet aguarda ótimas surpresas, principalmente pelo combate entre o herói mascarado e pelo seu arqui-inimigo Coringa, vivido por um Heather Leadger de aparência sombria.

Quem também volta em grande estilo é Harrison Ford em Indiana Jones IV: O Reino da Caveira de Cristal, com a direção do mago Steven Spielberg, que colocará o esperto arqueólogo, agora acompanhado de seu filho (vivido por Shia LeBeouf) numa aventura em plena Guerra Fria.

E não pára por aí. A lista segue com Homem-de-Ferro, com Robert Downey Jr. no papel de Tony Stark/Homem-de-Ferro, as adaptações dos mangás/animês de Speed Racer (dirigido pelos irmãos Wachowski, da trilogia Matrix) e Dragon Ball Z, Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Flett com Johnny Depp, Agente 86 (com Steve Carrel), Rambo IV (com um Stallone cheio de botox), As Crônicas de Spiderwick, Jumper (com o Darth Vader da trilogia mais recente de Star Wars, o ator Hayden Christensen),o novo Incrível Hulk (desta vez sendo um filme de ação com Edward Norton como Dr. Banner/Hulk), as animações Wall-E e Kung Fu Panda, Bond 22 (novamente com Daniel Craig como James Bond e dirigido por Marc Forster) entre outros.

Isso é apenas uma fração do que está por vir. Portanto, vão preparando suas carteiras e suas bundas, porque as salas dos cinemas serão suas segundas moradias em 2008.