Divulgação
Divulgação

12 fotografias de Nego Miranda registram as paisagens do litoral retratadas pelo pintor norueguês.

Andersen em Paranaguá – Revendo Antigas Paisagens no Aniversário da Cidade e Caminhos de Andersen pela lente de Nego Miranda, são as duas exposições que serão abertas, simultaneamente, neste sábado, dia 28, às 20 horas, na Fundação Municipal de Cultura Nelson Freitas Barbosa (R. XV de Novembro, 499) em Paranaguá. As duas mostras são organizadas pela Secretaria de  Estado da Cultura. A primeira é composta por 29 obras selecionadas entre aquelas que integram os acervos da Fundação Honorina Valente e do Museu Alfredo Andersen. Já a segunda exposição é composta por 12 fotografias de Nego Miranda (60×40) que registrou as paisagens do litoral retratadas pelo pintor norueguês.

Na exposição Andersen em Paranaguá foram escolhidas pinturas em diversos tamanhos – que remontam ao final do século XIX ou à primeira metade do século XX, atribuídas a alguns dos mais importantes artistas da primeira e segunda geração de criadores paranaenses. A mostra dessas coleções que agora se apresenta é formada tanto por estudos quanto por trabalhos acabados, os quais são de temas, formatos e técnicas variados. Na ocasião estão presentes retratos, naturezas-mortas, paisagens, e cenas de gênero, confeccionadas em carvão ou tinta óleo sobre papel ou tela, que  mostram o modo de ser daqueles que viveram entre o final do século XIX e início do XX, principalmente no Paraná.

A maioria das obras dessa exposição é atribuída a Alfredo Andersen, mas nela pode-se também apreciar trabalhos de alguns de seus mais significativos discípulos como Maria Amélia d’Assumpção (1879-1955), João Ghelfi (1890-1925), Frederico Lange de Morretes (1892-1954), Estanislau Traple (1893-1958), Waldemar Curt Freyesleben (1899-1970), e Raimundo Jaskulski Lewin  (1915-1998). Nessa mostra ainda estão presentes algumas obras atribuídas a outros artistas de relevância para a arte paranaense como João Turin (1878-1949), Guido Viaro (1897-1971) e Arthur Nísio (1906-1974).

Exposição fotográfica

A exposição Caminhos de Andersen pela lente de Nego Miranda apresenta fotografias de Nego Miranda que buscou registrar as mesmas paisagens do litoral retratadas pelo pintor norueguês. Nego Miranda explica que entre suas fotos e as imagens pintadas por Alfredo Andersen, há um hiato de aproximadamente 70 anos. "A idéia  desta  exposição não é copiar, mas registrar com outro olhar os caminhos que ele percorreu". Assim, durante oito meses o fotógrafo visitou vários pontos do litoral paranaense e, com imagens  guardadas na  memória, ele buscava as mesmas paisagens pintadas por Andersen no século passado.

Durante o trabalho Miranda teve uma surpresa agradável, e notou que a paisagem de alguns locais como Barra do Sul (no Pontal do Paraná) e a Ilha do Mel não sofreram tantas mudanças com o tempo e com a ação humana. O mesmo não pode ser dito do Rocio (aterrado e descaracterizado) e dos pinheirais – esses quase extintos.

A exposição Caminhos de Andersen é para Nego Miranda mais do que um exercício  estético.  Para ele, essa mostra permite a possibilidade de se aprofundar com uma pesquisa que desenvolve há anos sobre as paisagens paranaenses. "São registros da minha memória a partir do contato que tive com   a   obra   de  Andersen.  Eu  não  me  preocupei  em  reproduzir  o enquadramento, mas quis captar a mesma luz – mais amarelada da manhã e do final da tarde ? que ele tanto gostava".

Serviço:
Exposições Andersen em Paranaguá – Revendo  Antigas  Paisagens  no Aniversário  da Cidade e Caminhos de Andersen pela lente de Nego Miranda. Abertura dia 28, às 20 horas, na Fundação Municipal de Cultura Nelson Freitas Barbosa (R. XV de Novembro, 499 – Paranaguá/PR). Informações: (41) 3420-2937. A exposição permanecerá aberta até 16 de setembro de 2007, de segunda a sexta-feira, das 8. às 11 horas e das 13 às 18 horas; aos sábados e domingos das 14 às 18h.