Os corredores do prédio da Gazeta do Povo, veículo que faz parte do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM), ganharam vida e muitas histórias são contadas por meio de arte nas paredes. Na Redação, ilustrações representam o jornal multiplataforma na visão dos ilustradores. Já no prédio da Praça Carlos Gomes, as paredes levam os visitantes a uma viagem no tempo, desde a era Gutenberg até a evolução tecnológica atual.

A ideia era literalmente “entrar no jornal”. O editor executivo de Imagem, Marcos Tavares, conta que a partir de uma pesquisa tentou retratar a evolução do meio jornal utilizando imagens. “Começamos com a prensa dos tipos móveis de Gutemberg, a imagem de um mapa mundi com tipos de chumbo, passamos pela prensa carimbo que permitia a troca de letras até a chegada do linotipo”.

A imagem de um fotógrafo também é marcante e a de um típico jornalista dos anos 40 e 50 estampam os corredores. A evolução da tecnologia, desde a máquina de escrever até os dispositivos móveis representam o conceito multiplataforma. “É um verdadeiro túnel do tempo”, diz Tavares.

A iniciativa de valorizar os talentos internos e levar vida a algumas paredes da empresa com as intervenções gráficas foi da conselheira do GRPCOM, Elsa Lemanski. Na Redação, as ilustrações transmitem a ideia do que é um jornal multiplataforma. As paredes contam com as sábias palavras do jornalista José Carlos Fernandes e as imagens descoladas do Paixão, Benett, Felipe Lima e Tiago Recchia.