A eterna briga entre o homem agressivo e a mulher submissa é tema da peça Mente mentira, que chega a Curitiba nesta sexta-feira. Produzida pelo também ator Malvino Salvador, é a primeira montagem brasileira do texto de Sam Shepard A lie of the mind, sucesso de crítica nos Estados Unidos.

Apesar de ser classificado como drama, o espetáculo apresenta humor ácido e suspense em um texto escrito na década de 80, que aborda um tema recorrente no cotidiano de diversas pessoas em todo o mundo. A responsabilidade da produção de Malvino pode ser considerada ainda maior quando se pesa o fato de que é a segunda vez que o ator faz teatro. Demorou mais de um ano para a escolha do texto e mais cinco anos entre a decisão e a primeira apresentação da peça. “Eu tinha a intenção de produzir e atuar num texto onde eu pudesse me satisfazer como ator e como comunicador, além de apresentar um bom texto para o público. Um amigo me indicou Sam Shepard e fiquei realmente boquiaberto com a qualidade da dramaturgia. Mente mentira foi a peça que eu mais me interessei. Fiquei pensando nela por duas semanas”, garante Malvino.

Para garantir a qualidade, ele escolheu como diretor Paulo de Moraes, paranaense de Londrina premiado com as peças Inveja dos anjos e Toda nudez será castigada. O convite foi feito em 2007. “Conheci a peça em 1996 e foi uma coincidência quando o Malvino me chamou para dirigir. Eu tinha muita curiosidade de trabalhar com esse texto, por que ele trafega por muitos canais bem reveladores do homem. Embora a tragédia da história seja latente, tem um humor corroendo isso que revela a ambiguidade dos personagens”, conta o diretor.

Jake, personagem de Malvino, é casado com Beth, interpretada pela atriz maringaense Fernanda Machado. Os dois vivem uma relação conturbada devido ao excesso de ciúmes e desequilíbrio do homem da casa. “A minha personagem é a porta voz de várias coisas. Começa totalmente desconstruída e vai se reconstruindo com os cacos que sobraram, mantendo apenas o que era essência”, explica Fernanda.

Para Malvino, atuar como Jake e produzir Mente mentira foi um divisor de águas na carreira. O pesado trabalho de produção dividiu o tempo do ator entre gravações de novelas e do filme Qualquer gato vira-lata tem uma vida sexual mais sadia que a nossa, que deverá ser lançado no início do próximo ano. “É muito diferente de tudo o que eu já fiz e está me exigindo um estudo muito mais aprofundado. Com certeza vai modificar todo o meu pensamento e minha metodologia de estudo em cima de outros personagens, me dando muito mais base para construção de personagens até na TV”, ressalta.

O elenco da peça ainda conta com José Carlos Machado, Keli Freitas, Roza Grobman, Marcos Martins, Malu Valle e Augusto Zacchi. A estréia foi em Maio e, desde então, o espetáculo já passou por Araraquara, Paulínia, Piracicaba e Manaus, terra natal de Malvino. Agora é a vez de Fernanda e Paulo sentirem a emoção de trazer mais um trabalho para a capital paranaense, onde viveram bons momentos de suas vidas. “Estou muito feliz, por que é a primeira vez que volto para o Paraná com um trabalho meu”, lembra Fernanda, que morou em Curitiba dos 17 aos 24 anos.

Serviço

A peça Mente mentira será apresentada no Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto do Teatro Guaira (Rua Conselheiro Laurindo, s/n.º), nos dias 16 e 17 de julho, às 21h. Os ingressos vão de R$40 a R$80 e estão a venda na bilheteria do teatro.