Ainda não foi dessa vez. As partes envolvidas no processo que determinou liminarmente o fechamento da Pedreira Paulo Leminski conversaram durante quase duas horas na audiência realizada nesta sexta-feira (28), mas chegaram à conclusão que é necessária a apresentação de um projeto mais detalhado, por parte da Prefeitura, de como ela pretende operar o espaço.

Agora, o município terá 90 dias para apresentar esse estudo ao Ministério Público e à Associação de Moradores do Abranches (Amada), e todos sentarão novamente, no dia 6 de fevereiro, na 4ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, para tentar fechar um acordo.

“A audiência foi boa e trouxe avanços, mas a abertura ficará para depois”, afirmou o vereador Jonny Stica (PT), que acompanhou a audiência como membro do movimento “A Pedreira É Nossa!”. “Tenho certeza que a Prefeitura fará o melhor projeto possível, que atenda às expectativas da vizinhança, mas também permita que toda a população volte a poder ver shows na Pedreira”, completou.