Quatro personagens vão conduzir o espetáculo nos dias 23, 24 e 25 de fevereiro, sexta e sábado às 21h e domingo às 19h no auditório do MiniGuaíra. É a Cia. Artística Individual Inestabel que vai apresentar Variete, uma peça de teatro de variedades. O ator Fernando Perri interpretará, neste espetáculo, quatro personagens diferentes, com trocas de figurino muito rápidas dentro da mesma cena, mostrando assim, ao público, o que geralmente lhe é ocultado. Muito humor e habilidade circense formam o eixo central do espetáculo, que tem como alvo o público adulto, com temas que transitam entre política, sociedade e meio ambiente.

O teatro de variedades trabalha com multilinguagem. Os atores têm as seguintes orientações para suas atuações: devem saber sustentar a cena sozinhos, atuar de maneira econômica e despojada, sendo preciso ter senso de improvisação de réplica, saber segurar o imprevisto, saber contracenar com o público, ter senso de ritmo, do efeito que utiliza e do sentido cômico, saber mudar rapidamente de roupa e maquiagem e de personalidade, saber cantar, dançar e tocar instrumentos.

Currículo do ator

Fernando Perri, ator, artista circense, músico e diretor teatral. Começou os seus estudos na Escola de Arte Dramática (1996) em Rosário (Santa Fé -Argentina). Desenvolveu-se nas artes circenses especializando-se nas técnicas de pirofagia, malabares, equilíbrio e montagem de equipamento aéreo, formando parte do principal circo da cidade de Buenos Aires – Circo de los Hermanos Trivenchi. Percorreu a Argentina e outros países da América Latina e Europa com espetáculos teatrais (primeira temporada do Varieté, França) e ministrando aulas de clown e improvisação teatral. Participou de diversas convenções mundiais de circo. Trabalhou como ator em produções da Fênix Entreteinement Group (uma das principais produtoras de Latinoamerica). Formou junto a Carla Caberlotto a Cia. Artística Kaotika, que nasceu no Brasil em setembro de 2002, numa viagem que a levou a percorrer 12 estados brasileiros. No decorrer da mesma, a companhia levou a sua arte aos mais variados tipos de palco, desde festas, raves, até escolas e hospitais, passando por centros culturais, espaços de rua, navios e os teatros da rede do Sesc. Além das apresentações a companhia ministrava aulas aos povos das cidades que conheceu. As experiências na Amazônia fizeram nascer a peça Árvore, que foi apresentada no Festival de Teatro de Curitiba. Na cidade de Buenos Aires também apresentou os seus trabalhos em diversos teatros, nos quais mistura técnicas teatrais, clown, circo e improvisação cômica.

Variete

O variete é um formato teatral muito utilizado atualmente na argentina, especificamente em Buenos Aires. Ele nasceu ao final da ditadura militar, anos 80s; juntando diferentes atores com diferentes estilos das artes cênicas, cômicos, monólogos, teatro e circo. Na atualidade o variete tem a complementação de todos os estilos, construindo assim personagens muito interessantes. Leva à tona uma crítica social construtiva brincando com a improvisação e o jogo interativo com o público. Este espetáculo é um monólogo interpretado por Fernando Perri que faz quatro personagens diferentes atravessando diversas técnicas teatrais, do circo, mágica, bom senso da improvisação, humor e jogo com a platéia.