Almir Carlos Bezerra, piloto do helicóptero do cantor Marrone – da dupla sertaneja Bruno e Marrone -, voltou a ser internado no domingo na Santa Casa de São José do Rio Preto, no interior paulista. Segundo a unidade, ele sofreu uma queda em casa. O piloto foi submetido a exames e ficará em observação. Ainda não há previsão de alta. Bezerra teve o pé esquerdo amputado devido a queda da aeronave, no último dia 2.

O secretário particular do cantor, Jardel Alves Borges, de 33 anos, segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) com quadro clínico estabilizado. O produtor musical Jardel Alves Borges permanece em estado grave no Hospital de Base. Ele sofreu trauma cranioencefálico, fraturas nos dois braços e quadril e lesão abdominal. Marrone também chegou a ficar internado, mas recebeu alta no dia 4.

O acidente ocorreu por volta das 14h30 do dia 2, quando a aeronave apresentou problemas depois de ter decolado do aeroporto de São José do Rio Preto. O piloto tentou fazer a aeronave retornar à pista, mas não conseguiu. Segundo testemunhas, o helicóptero perdeu altura e bateu em uma árvore, caindo nas dependências do Recinto de Exposições, a 500 metros da pista do aeroporto.

A assessoria do cantor informou que Marrone viajava para São Paulo para visitar a filha recém-nascida. Ele havia comprado o helicóptero porque tinha medo de voar de avião. Seu parceiro de dupla sertaneja, Bruno, não estava na aeronave. Ele havia deixado Curitiba em um voo convencional e estava em Uberlândia (MG), onde mora.