Quem nunca viveu momentos de crise em um relacionamento, não é mesmo? Ainda mais depois de uma união pra lá de tumultuada. A crise no casamento seguida de várias tentativas de salvar a união é o que conta ‘Meu Passado me Condena 2’, com Fábio Porchat e Miá Mello, que chega aos cinemas nesta quinta-feira (02).

Três anos depois do casamento, o casal Fábio e Miá está em crise. A rotina, os hábitos e manias de cada um, junto com as incompatibilidades, brigas e ciúmes fazem insuportável o dia-a-dia do casal. Ele uma pessoa infantil, presa a uma adolescência sem fim. Ela faz cobranças de todos os tipos, trabalha duro e arca com a maior parte das contas de casa. Em comum, somente o fato de que nenhum dos dois tem tato para encarar as diferenças entre eles.

Na tentativa de salvar o relacionamento, Fábio resolve levar a esposa para Portugal e é aí que tudo acontece. O passado dele vem à tona, com a primeira namorada, os amigos da infância e os dois – ou ele, pois a esposa já está praticamente entregando os bets do relacionamento –  precisam encontrar, definitivamente, uma forma de reacender a chama da paixão.

Otimista, Fábio Porchat, que esteve em Curitiba nessa semana para o lançamento do filme, revela que o segundo está melhor que o primeiro. “A história vem mais amarrada e as pessoas estão gostando ainda mais”. A parceria entre o casal, que começou na série de TV, produzida e exibida pelo Multishow, faz com que a risada seja garantida. “Costumo dizer que essa parceria é muito acertada. Temos uma química muito boa, nos damos bem, dentro e fora das câmeras”.

Na TV, ‘Meu Passado Me Condena’ está na segunda temporada. Os episódios desde o começo já mostram que a vida de Miá e Fábio sempre se transforma em uma verdadeira ‘DR’. Tudo, basicamente, por causa da rotina. “A falta de tempo, o trabalho. Tudo em exagero atrapalha. Aquele certo egoísmo que vivemos hoje em dia, de só olhar para a gente, de querer a nossa satisfação o tempo todo. Você não consegue lidar com as frustrações. Com o menor sinal disso, quer largar e ir embora”, conta Fábio Porchat.

Além da série e do cinema, nessa semana deve ser lançado um livro com histórias inéditas dos personagens, escritas por Tati Bernardi, a mesma autora desde o começo da série. “E nada impede que venha mais um filme por aí, tudo depende do público”, deixou no ar.

O primeiro filme, de 2013, levou mais de três milhões de pessoas ao cinema. Para Fábio, o cinema brasileiro tem ressurgido cada vez mais, mesmo com o sucesso dos filmes americanos prejudicando um pouco o que é feito por aqui. “O publico brasileiro tem perdido um pouco do preconceito de assistir a um filme brasileiro. E tomara que perca, porque existem filmes excelentes aqui”, defendeu. ‘Meu Passado Me Condena 2’ estreia em 600 salas de cinema, em todo o Brasil.