Os preços “de ouro” do show de Roberto Carlos em Curitiba são alvo de investigação do Ministério Público (MP). O MP instaurou inquérito na manhã desta quinta-feira (27) para levantar uma possível prática abusiva em relação aos valores dos ingressos para a apresentação, que acontece nos dias 2 e 3 de outubro, no Teatro Positivo.

Segundo a assessoria de imprensa do MP, reclamações do público geraram a investigação sobre os organizadores do show. O ingresso mais barato custa R$ 400 e o mais caro chega a R$ 1200. Os preços são bem maiores que os cobrados em outras cidades em que o “Rei” se apresentou.

Em São Paulo, onde o cantor se apresenta atualmente, as entradas custaram entre R$ 60 e R$ 280. Já em Porto Alegre, 14 mil pessoas que prestigiaram o show pagaram de R$ 50 a R$ 280. Já no Maracanã, no Rio de Janeiro o valor mais caro era R$ 180.

Até o dia 1º de setembro, somente os clientes banco Itaú Personnalité podem adquirir os ingressos. A partir desta data a bilheteria será aberta para o restante do público.

Ingresso esgotados

Todos os ingressos de pré-venda do show para o dia 2 de outubro estão esgotados. Os bilhetes foram vendidos apenas para os clientes do banco Itaú Personnalité com 10% de desconto. Os ingressos para o show do dia 3 ainda não tem data definida para começar.