cultura190105.jpg

Espetáculos estão sendo apresentados em diversos pontos da cidade.

A diretora-presidente do Centro Cultural Teatro Guaíra, Nitis Jacon, abriu ontem, na Praça Santos Andrade, em Curitiba, as atividades do II Encontro Estadual do Programa Paranização – O Paraná tira férias em Curitiba, que reúne grupos de teatro, dança, circo e música de 36 municípios paranaenses. A programação acontece até amanhã, em vários locais da cidade. Ao todo serão realizadas 91 atividades entre espetáculos, fóruns e exposições, além de uma caminhada cultural pela Rua XV até a Boca Maldita.

"O encontro é uma mostra da integração que o Programa Paranização promove em todo o Estado. O Centro Cultural Teatro Guaíra se tornou nos últimos dois anos o grande elo cultural do Paraná", disse.

As apresentações têm entrada franca e acontecem em vários pontos da cidade: Teatro José Maria Santos, Boca Maldita, Praça Santos Andrade, Ruínas São Francisco, Largo da Ordem e nos auditórios Bento Munhoz da Rocha Netto (Guairão), Salvador de Ferrante (Guairinha) e Glauco Flores de Sá Brito (miniauditório).

No Salão de Exposições do Centro Cultural Teatro Guaíra estão as exposições Flor de Laranjeira, de Fabiane Biazus, sobre a vida e artesanato feito pelas catadoras de laranja de Paranavaí; Poesia aleatória, trabalho com crianças feito por Joba Tridente; o Paranização, com exposição do material gráfico e fotos das atividades do programa e a mostra O Garimpeiro, de Rosney Oliveira, agente do programa em Tibagi.

Também no salão de exposições acontece hoje, às 17h30, o fórum sobre o programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura, com a presença de Elder Vieira, da Secretaria de Programas e Projetos do MinC. Ele apresentará o programa que propõe a criação de pontos de cultura em todo o país, a exemplo do que faz o Paranização com as células regionais.

A grade da programação está no site do CCTG www.teatroguai-ria.pr.gov.br

Resultados

O Paranização, criado em 2003, é um programa plurianual de política pública com metas estabelecidas até 2006. As ações culturais são desenvolvidas pelo governo do Estado e pelas prefeituras e têm a participação da iniciativa privada e da sociedade civil. "A valorização das nossas raízes é a ferramenta para o nosso desenvolvimento", disse Nitis Jacon. O programa tornou o Centro Cultural Teatro Guaíra um centro irradiador que leva cultura às cidades paranaenses e traz estas experiências para Curitiba.

Em 2004, o Programa Paranização fez atividades em 107 municípios. Ao todo foram 641 oficinas, 27 espetáculos e 115 apresentações. O programa apoiou também 15 festivais culturais no estado e 10 microcircuitos em 16 municípios.

Participam do 2.º Encontro Estadual Paranização os municípios de Curitiba, Guarapuava, Apucarana, Paranavaí, Ribeirão Claro, Piraquara, Foz do Jordão, Roncador, Candói, Ibiporã, União da Vitória, Castro, Londrina, São José dos Pinhais, Rancho Alegre, Araucária, Cascavel, Umuarama, Chopinzinho, Cambé, Paranaguá, Antonina, Turvo, Campo Mourão, Arapongas, Cianorte, Ilha do Mel, Foz do Iguaçu, Santo Antônio da Platina, Jacarezinho, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Tibagi, Itaperuçu, Palmas e Pato Branco.

Teatro para o Povo apresenta 3 espetáculos

Além da programação do II Encontro Estadual do Programa Paranização, o Centro Cultural Teatro Guaíra está oferecendo também os espetáculos do Projeto Teatro para o Povo Verão Especial. Na programação estão apresentações, todos os domingos, às 11h, de 16 de janeiro a 27 de fevereiro.

Neste domingo, dia 30, os espetáculos acontecerão nos três auditórios do CCTG. Bicho Corre Hoje, no Auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), Cena Final, no Auditório Glauco Flores de Sá Brito (Miniauditório) e Moby Dick e Ahab na Terra do Sol, no Teatro José Maria Santos.

Em fevereiro serão apresentados nove espetáculos. No Auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), Um Mundo Debaixo do Meu Chapéu (dia 13), As Aventuras da Viúva Alucinada (dia 20) e O Auto da Camisinha (dia 27). No Auditório Glauco Flores de Sá Brito (Miniauditório), As Fabulosas (dia 13), Marionetes do Brasil e do Mundo (dia 20) e Terezinha -História de Amor e Perigo (dia 27). No Teatro José Maria Santos, Brisalenta (dia 13), Ari Areia, um Grãozinho Apaixonado (dia 20) e Cartas de Desamor (dia 27).

O ingresso para as apresentações do Teatro para o Povos é um quilo de alimento não-perecível.