A TV Record identificou e demitiu o funcionário acusado de racismo durante a gravação do reality show A Fazenda. A modelo Sabrina Paiva ficou perplexa após ser chamada de “macaca” por um integrante da equipe de produção e filmagem da empresa contratada pela Record. Na noite desta terça-feira (5), enquanto se preparava para a Prova do Fazendeiro, a miss São Paulo ouviu uma voz vinda de trás dos espelhos que dizia: “Macaco, senta aí logo”. Na ocasião, apenas a modelo estava de pé no recinto.

 

Após a ofensa, a modelo comentou com outros participantes. Alguns alegam que também ouviram o ataque criminoso, enquanto outros disseram não ter entendido o que foi dito. No entanto, a atitude da Recordo em se pronunciar oficialmente confirmam que a modelo estava certa e que houve realmente um ataque racista. A emissora enviou uma nota para a imprensa. Confira logo abaixo.

“A Record TV informa que ontem, 05/11, durante o reality A Fazenda, ao vivo, um operador de câmera, posicionado atrás de um dos espelhos da sala, fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina Paiva. Imediatamente ao fim do programa, a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o ofensor. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente.

A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar.

A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções”.