O longa que fechou o sábado no Paulínia Festival de Cinema foi o singelo e delicado “Meu País”, do diretor André Ristum, que tem no elenco os atores Rodrigo Santoro, Cauã Reymond e Débora Falabella. Santoro interpreta Marcos, que vive na Itália e tem de voltar ao Brasil quando seu pai (interpretado pelo ator Paulo José) morre.

No País, ele reencontra o irmão Tiago, que não quer saber de cuidar dos negócios da família e gasta boa parte do dinheiro em jogos de cartas clandestinos. No velório do pai, Marcos é procurado por um misterioso médico que dá a notícia que eles têm uma irmã, que nasceu fora do casamento. A jovem, interpretada por Débora Falabella, está internada numa clínica de tratamento pois sofre de problemas mentais.

Para interpretar essa garota, Débora destacou que sua personagem deveria entrar na história de maneira delicada. “Ela é uma mulher com mentalidade de uma garota de 5 anos”, contou a atriz.

Com a chegada da nova irmã, os irmãos terão de superar as desavenças pessoais e terão de aprender a conviver com as diferenças e dificuldades que a doença dela traz. Para o diretor André Ristum, o longa trata, principalmente, do distanciamento que o pai tinha dos filhos e, com uma narrativa delicada, mostra uma emocionante busca pela aceitação e amor pelo outro. “O elemento principal e que junta os filhos é morte do pai”, analisa o diretor.

O personagem de Santoro se muda para a Itália, onde se casa. Em boa parte do longa, o ator fala em italiano. “Meu pai nasceu na Itália. Mas tive de aprender a falar o idioma. Foi um desafio”, destacou Santoro. As informações são do Jornal da Tarde.