A Sala do Artista Popular abre nesta terça-feira (26), às 18 horas, as exposições de dois pernambucanos radicados em Curitiba, Oscar Marques Pereira e Uiacá Brito, e do curitibano, residente em Campo Largo, Paulo Rodrigues. Os três artistas trazem produções diferenciadas, que vão desde marionetes e esculturas representativas de mulheres negras até pinturas à óleo. Na abertura, o grupo de forró Jangada Ligeira irá se apresentar no espaço de convivência da Casa Andrade Muricy, anexo à Sala do Artista Popular.

?Até meus 22 anos eu desenhava com carvão nas paredes de casas abandonadas em Pernambuco?, confessa o autodidata Oscar Marques Pereira, que pinta desde os 12 anos. Inspirado em sua antiga vida no campo, o artista sempre aborda nas obras a natureza, como bois, cavalos e aves e outros animais típicos do meio rural. As Cataratas do Iguaçu e a estrada de ferro da Serra do Mar são alguns dos pontos turísticos que também já foram retratados nas telas de Pereira. Cerca de 15 quadros de pinturas à óleo do artista serão expostas na Sala do Artista Popular.

Também autodidata Paulo Rodrigues, que há mais de dez anos trabalha com arte, baseia seus trabalhos na representação de figuras femininas. Segundo Rodrigues, as tias e irmãs foram o foco principal de inspiração das primeiras esculturas. ?Apesar disso, o rosto das esculturas trazem uma grande mistura de raças?, comenta o artista.

Uiacá Brito irá expor cerca de dez obras, que incluem esculturas com modelagem em arame, papel machê e casca de cajá. O artista aborda temas do cotidiano brasileiro, como a religiosidade, retratada em imagens de São Francisco de Assis e de Jesus Cristo, e os mamulengos ou bonecos de luva, mais conhecidos como fantoches. Brito, que desde criança se interessa por esse tipo de arte, há 15 anos se aprofunda no trabalho como escultor profissional.

Serviço
Sala do Artista Popular
Rua Saldanha Marinho s/n ? anexo à Secretaria de Estado da Cultura
Rua Ébano Pereira, 240 ? Centro Curitiba
Abertura dia 26 de julho, às 18 horas. Aberta ao público com entrada franca.
A mostra permanecerá aberta até 26 de outubro de 2005, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 18 horas.