Janeiro de 2019. Parece que foi ontem quando começaram a surgir os primeiros boatos de que Sandy Leah e Junior Lima, então separados desde 2007, voltariam para uma turnê comemorativa, não? O anúncio veio em março, depois de alguns meses de angústia, e o tempo passou tão rápido que neste domingo (13) a dupla fez o penúltimo show da turnê Nossa História, que percorreu o Brasil e teve direito até a show internacional. O (quase) encerramento da tour foi em grande estilo: no Allianz Parque, em São Paulo, onde os irmãos fizeram, ao todo (entre agosto e outubro), quatro apresentações, mobilizando mais de 180 mil pessoas.

Como noticiamos aqui, neste sábado (12) a dupla fez outro show no estádio e a apresentação não foi comum: com suspeita de rotavírus, Sandy não apareceu na passagem de som para se poupar, mas acabou entregando na apresentação um desempenho que emocionou os fãs que estavam presentes. Neste domingo não foi diferente e ela, que até ‘deu um oi’ na passagem de som, parecia já estar até melhor do que no dia anterior. Apesar disso, Sandy não atendeu os fãs no camarim e Junior acabou fazendo uma foto coletiva com os 10 sorteados por promoção.

Clique aqui e saiba tudo sobre a turnê comemorativa de Sandy & Junior!

“Ela disse que a nossa energia colocou ela de pé nestes dois dias”, contou Osmar Melo Neto, fã curitibano que estava em São Paulo e que disse ter sido um show diferente do que vivenciou entre os outros que participou, entre eles o de Curitiba, quando a dupla se apresentou no dia 31 de agosto, na Pedreira Paulo Leminski. “Acho que por ser o penúltimo show, mexeu comigo de uma forma diferente. O local e a situação também acabaram criando um ambiente diferente. Esse show foi diferente de todos que fui”.

Foto: Colaboração/Paulo Fonseca.
Foto: Colaboração/Paulo Fonseca.
Allianz Parque recebeu o penúltimo show da turnê Nossa História. Foto: Colaboração/Osmar Melo Neto.
Allianz Parque recebeu o penúltimo show da turnê Nossa História. Foto: Colaboração/Osmar Melo Neto.

Pra memória

Sem nenhuma novidade na apresentação, até porque o show estava sendo gravado, a dupla seguiu um roteiro basicamente igual ao que foi apresentado no dia anterior. Na passagem de som, Sandy inclusive avisou os fãs que isso aconteceria. “Quem veio ontem vai ver tudo igual hoje: músicas, roupas, cabelo, porque tá sendo gravado”, disse a cantora. Apesar disso, pelo menos uma música acabou sendo diferente do sábado: Não Ter, hit de 1996, do disco Dig-Dig-Joy, acabou sendo cantada por inteiro a pedido dos fãs.

Apesar de não ter sido um show com alguma diferença, Tamie Ono Lôr, outra fã de Curitiba que foi até São Paulo, disse ter sido uma experiência que certamente vai ficar na memória. “Cada show acaba sendo diferente e assistir no Allianz Parque, com 40 mil pessoas, foi por si só sensacional. A estrutura, com ótima acústica, telões espalhados pelo estádio, fogos de artifício e bolas coloridas que somente os shows de São Paulo tiveram”.

Tamie disse ter percebido que Sandy ainda não estava 100%, mas que a cantora deu seu melhor. “É guerreira e subiu ao palco mais uma vez para não desapontar os fãs. Apesar de debilitada, sua força acabou sendo muito maior e ela entregou um dos melhores shows que vi desta turnê, com muita energia e com uma voz perfeita, que só ela tem”, disse ela, completando que Junior continuou sendo ‘o dono do show’. “Junior é aquele músico que sempre se entregou do primeiro até o penúltimo show. Ele continua se divertindo a cada música e mostrando todo o seu talento na bateria e sendo ovacionado pelo público”. Veja alguns vídeos da apresentação:

View this post on Instagram

Sandy & Junior – As Quatro Estações – 12/10 – #NossaHistóriaSJ

A post shared by Aline Pagnan Belotti (@aline.belotti) on

View this post on Instagram

Amei o show ❤️❤️❤️

A post shared by Dina Coelho (@dinaluisacoelho) on

https://www.instagram.com/p/B3lcD0KH9VQ/

View this post on Instagram

Esse turu turu aqui dentro. Que faz turu turu quando você passa… #sp #nossahistoria

A post shared by Thiago Viana (@tittoviana) on

https://www.instagram.com/p/B3lOoq4D1Ab/

Resta um!

A turnê, que é comemorativa pelos 30 anos da primeira aparição de Sandy e Junior na TV, já tinha data para acabar desde quando foi anunciada, mas o que aconteceu é que as apresentações foram ampliadas um pouco mais. O primeiro show foi em Recife e os irmãos passaram por quatro capitais. Com as novas datas, que foram divulgadas após a coletiva em São Paulo, a dupla acabou fazendo ao todo 18 shows, quatro deles no Allianz Parque, em São Paulo, todos esgotados.

Agora, só resta apenas uma última apresentação, no dia 9 de novembro, no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, quando os fãs se despedem mais uma vez de Sandy e Junior em dupla. A informação inicial, que chegou a ser negada pela dupla e também pela assessoria de imprensa, era de que o show de fechamento da turnê seria no Maracanã. Levando em conta o saudosismo, já que Sandy & Junior foram os primeiros artistas brasileiros e lotarem o estádio, o show seria marcante. Apesar disso, o Parque Olímpico, que fica na Barra da Tijuca, é bem maior e vai permitir que muito mais fãs aproveitem a despedida da turnê. São esperadas 100 mil pessoas. Atualizando a agenda:

JULHO:
12/julho: Recife – Classic Hall
13/julho: Salvador – Arena Fonte Nova
19/julho: Fortaleza – Centro de Convenções
20/julho: Brasília – Nilson Nelson

 AGOSTO:
2/agosto: Rio de Janeiro – Jeunesse Arena
3/agosto: Rio de Janeiro – Jeunesse Arena
17/agosto: Belo Horizonte – Esplanada do Mineirão
24/agosto: São Paulo – Allianz Parque 
25/agosto: São Paulo – Allianz Parque

31/agosto: Curitiba – Pedreira Paulo Leminski

SETEMBRO:
13/setembro: Manaus – Estúdio 5
14/setembro: Belém – Hangar
21/setembro: Porto Alegre – Arena do Grêmio

OUTUBRO:
2/outubro: Nova Iorque – Barclays Center
6/outubro: Lisboa – Altice Arena
12/outubro: São Paulo – Allianz Parque
13/outubro: São Paulo – Allianz Parque

NOVEMBRO:
9/novembro: Rio de Janeiro – Parque Olímpico

Registro da quase despedida, em São Paulo. Foto: Colaboração/Fábio Torres.
Registro da quase despedida, em São Paulo. Foto: Colaboração/Fábio Torres.

DVD ou Globoplay?

A chegada ao fim da turnê deixou evidente a possibilidade de que o desejo dos fãs se cumpra: um registro audiovisual para eternizar o que foi esperado por 12 anos. O pedido para que isso seja feito existe, a dupla primeiro disse que não aconteceria, depois disseram que não tinham pensado sobre isso ainda e agora sinalizaram que é possível, mas que ainda não têm nada certo ou não querem divulgar por enquanto.

O que sabemos, ainda que não tenham entrado em detalhes durante estes dois shows em São Paulo, é que tudo foi gravado. A Tribuna do Paraná apurou que, como os artistas mesmos disseram durante a passagem por Curitiba, existe sim a possibilidade de que algo seja feito, mas por enquanto é só suposição. Aos fãs, o que resta? Esperar! Até porque agora as evidências ficaram ainda mais fortes, não? Se vem DVD ou só um especial na Globoplay, de qualquer forma alguma coisa virá. E logo alguma coisa deve ser dita.

Filtro do Cachorro no Instagram bomba nos feeds e grupos de whatsApp; veja como usar!