A Fundação Cultural de Curitiba realiza neste sábado (5), no Memorial de Curitiba, o III Seminário de Patrimônio Imaterial, que apresenta os resultados dos projetos de pesquisa contemplados em edital do Fundo Municipal da Cultura.

Os quatro projetos selecionados – dois documentários, um livro e uma exposição fotográfica – abordam temas variados e evidenciam a diversidade cultural curitibana.

Um deles é o documentário “Brincantes”, de Nélio Spréa e Elisandro Dalcin, que aborda as brincadeiras realizadas pelas crianças no período do recreio nas escolas de Curitiba.

Ainda na temática infatil, o documentário “Com quantas histórias se faz um brinquedo” trata do universo lúdico do fazer e/ou apenas divertir-se com brinquedos feitos à mão.

“Benza Deus! Benzedeiras de Curitiba: tradição e modernidade” é uma exposição fotográfica que propõe uma incursão no mundo particular das benzedeiras e seu ofício de curar.

O livro “Acabou a Vila Tassi, mas não acabou o samba” conta a história e os segredos da extinta Vila Tassi e o berço do samba na Vila Capanema. O evento é aberto ao público e tem entrada franca.

Confira a programação:

III Seminário de Patrimônio Imaterial
Sábado, 5 de dezembro de 2009
Memorial de Curitiba (R. Claudino dos Santos, 79 – Setor Histórico)
Horário: 14h – 18h30
Entrada franca.
Informações: 3321-3295

13h30 – Abertura
Márcia Kersten (UFPR)

14h – Com quantas histórias se faz um brinquedo
Luciana Morais – Pesquisas (UFPR)
Luiz Carlos Teixeira – Consultoria (Malasartes Educação Sensível)
Vinícius Mazzon – Assistência de Pesquisa (Malasartes Educação Sensível)
Luciano Coelho – Projeto Olho Vivo
Marcelo Munhoz – Projeto Olho Vivo

15h – Brincantes
Nélio Spréa – Pesquisa e direção
Elisandro Dalcin – Direção e fotografia
Eduardo Frade Miranda – Edição

16h – Intervalo

16h30 – Benza Deus! Benzedeiras de Curitiba: tradição e modernidade
Victor Augustos Graciotto Silva (ISE-Sion)
Juliana Cristina Reinhadt (FIES)
Regina Maria Schmilpfeng de Souza
Katiuscia Dier Francisco
Ricardo de Campos Lening (FIES)
Silvana Maria dos Santos (FIES)

17h30 – Acabou a Vila Tassi, mas não acabou o samba
Teotônio Arruda de Souto Maior – Pesquisador
João Carlos Freitas – Pesquisador

18h30 – Encerramento