Uma multidão de fãs tem corrido atrás dos ingressos, que estão sendo vendidos há dois dias, para ver a única apresentação que Paul McCartney fará em Tel-Aviv, Israel, em 25 de setembro. Há congestionamento nas linhas telefônicas e na internet. Ao todo, 70 mil entradas foram colocadas à venda. Os lugares VIP custam 10 mil shekel (mais de R$ 6 mil), os camarotes, 1.500 shekel (quase R$ 700), e os ingressos mais modestos estão na faixa de 500 shekel (R$ 233).

O show proibido dos Beatles em Tel-Aviv em 1965 entrou para a história: na época, foi dito que os líderes do partido trabalhista vetaram a entrada dos ingleses por representarem um “mau exemplo”. Mais tarde, esclareceu-se que houve rivalidade entre dois organizadores do show. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.