Atualmente, esgotar ingressos em um show tem sido uma conquista vitoriosa para cantores e bandas, não só por representar o tamanho do sucesso, mas também pelo momento atual de crise do país. Nessa onda, podemos dizer que Jota Quest é um dos poucos nomes que conseguem o feito não só uma, mas aqui em Curitiba, por exemplo, três vezes. É dessa forma que a banda se apresenta, neste sábado (6), com a saideira da turnê Acústico Músicas Para Cantar Juntos, com ingressos praticamente esgotados no Teatro Positivo.

+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!

Até o fechamento da reportagem, faltavam muito poucos ingressos para definitivamente esgotar o show, mas ainda assim a garantia de um teatro lotado o Jota Quest já conquistou. “É uma vitória e nos envaidece por saber do momento em que estamos, porque a gente representa de alguma forma um segmento que luta muito. Temos muitos nomes ‘das antigas’ que vão bem, mas também têm surgido nomes novos, como O Terno, que têm ganhado força. Costumo dizer que quando um de nós consegue um projeto vitorioso é bom para todo mundo”, comentou Rogério Flausino, em entrevista à Tribuna do Paraná.

A turnê, que surgiu do projeto gravado em 2017 e que já rendeu ao grupo o “Disco de Ouro”, está percorrendo o país há 20 meses e já passou por 130 cidades. “Nós imaginávamos que o acústico pudesse ser uma coisa bacana quando fomos fazer, mas nos questionamos muito sobre o que a galera iria achar do projeto e a gente se surpreendeu não só pelas casas cheias, mas pelo enriquecimento que isso tudo nos deu. Vamos levar isso para o resto da carreira da banda”, avaliou o vocalista.

Em tom de despedida dessa turnê, pois os músicos entendem que um novo projeto precisa dar lugar, Flausino disse que esgotar ingressos também traz uma responsabilidade nova, que pode ser até mais complicada. “Essa coisa de ingressos esgotados coroa um momento importante da banda, de evolução. Mas ao mesmo tempo a gente agora se põe diante de um tremendo desafio sobre o que vem por aí, sobre o que a gente vai fazer da vida na sequência”, explicou o mineiro, mas sem ainda adiantar os próximos passos.

+Leia também: ‘Homem-Aranha: Longe de Casa’ mostra que o universo da Marvel não acabou

Como a turnê já passou por Curitiba, músicos mudaram um pouco o repertório para esse novo show. Foto: Divulgação
Como a turnê já passou por Curitiba, músicos mudaram um pouco o repertório para esse novo show. Foto: Divulgação

Mudanças no repertório

Como a turnê Acústico já passou por Curitiba pelo menos três vezes, duas em teatro e uma terceira no festival Prime Rock Brasil, na Pedreira Paulo Leminski, Flausino disse ainda que o show mudou um pouco. “Os melhores momentos do que a gente tem apresentado continuam no repertório, mas de lá pra cá lançamos um EP com cinco músicas e a gente tem tocado essas canções. Entre elas, está Além do Horizonte, que a gente não estava tocando e agora entra e com um arranjo diferente, em reggae”, revelou. Veja a entrevista que Rogério Flausino deu à Tribuna do Paraná no ano passado.

Flausino também adiantou que, além destas cinco músicas relançadas recentemente, entram também algumas outras. “Algumas que não tocávamos também entram, para que tenha um pouco de novidade, isso sem contar com o tom de despedida dessa turnê, o que torna o show ainda mais especial”. A última chance de ver ao vivo um dos projetos que mais rendeu ao Jota Quest está programada para às 21h deste sábado, no Teatro Positivo. Os poucos ingressos disponíveis variam de R$60 (meia-entrada) a R$260 (inteira), de acordo com o setor. A venda é pelo Disk-Ingressos.

Paolla Oliveira vai pra justiça após ser confundida com atriz pornô