Autoridades suíças afirmaram que vão decidir em breve a respeito da extradição do cineasta Roman Polanski para os Estados Unidos, onde será julgado por um caso de pedofilia cometido há mais de 30 anos. O porta-voz do Ministério da Justiça, Folco Galli, disse que uma decisão sobre o pedido de extradição não levará muito tempo. Ele se recusou a especificar um prazo.

O cineasta, hoje com 76 anos, fugiu dos Estados Unidos em 1º de fevereiro de 1978, dia em que foi formalmente sentenciado por ter mantido relações sexuais com uma menina de 13 anos de idade. Ele foi detido em 26 de setembro de 2009 ao desembarcar na cidade de Zurique, onde seria homenageado em um festival de cinema. Desde dezembro, ele está em prisão domiciliar em seu chalé, na estação de esqui de Gstaad, na Suíça. Polanski poderá recorrer da extradição.