Luiza Dantas/ Carta Z Notícias
Marcela Barrozo : "Desde pequena eu faço e aconteço".

Marcela Barrozo se reflete bem em suas personagens na telinha. Determinada e um tanto madura para os seus 14 anos, a atriz se diverte ao constatar que sempre fez personagens que possuem uma conduta muito parecida com a sua. Foi assim com a decidida Bianca de Senhora do Destino, que desde cedo já fazia inflamados discursos políticos. Agora, como a precoce Antônia, de Malhação, a história se repete. Apesar de ser a caçula da família de Raquel, personagem de sua mãe na trama, vivida por Cláudia Ohana, Antônia é a que cuida da casa e chega a dar ordens não só às irmãs, mas também para a mãe. "A Raquel é uma louca e as irmãs são muito irresponsáveis. Não tem jeito mesmo! Desde pequena eu sempre faço e aconteço, assim como minhas personagens", garante a atriz, que estreou na tevê como a também prematura Madona, de Sabor da Paixão.

Nome: Marcela de Souza Barrozo.

Nascimento: Em 21 de janeiro de 1992, em Niterói, no Rio.

Primeiro trabalho na tevê: A Madona, de Sabor da Paixão, em 2002.

Interpretação memorável: "A Flávia Alessandra como a vilã de Alma Gêmea".

Momento marcante: "Quando ganhei o prêmio da Contigo e do Faustão pela minha interpretação em Senhora do Destino".

A que gosta de assistir: Cobras & Lagartos.

A que nunca assistiria: "Desgraças nos telejornais".

Programa jovem: Malhação e Vídeo Show.

Ator: Lima Duarte.

Atriz: Suely Franco.

Com quem gostaria de contracenar: Fernanda Montenegro.

Se não fosse atriz seria: Arquiteta.

Melhor abertura de novela: Sinhá Moça.

Vilão marcante: Eduardo Moscovis em "Senhora do Destino".

Novela que gostaria que fosse reprisada: "O Cravo e a Rosa".

Que papel gostaria de interpretar: "Uma vilãzona".

Par romântico inesquecível: "Os personagens de Mariana Ximenes e Murilo Benício em ‘O Cravo e a Rosa’".

Com quem gostaria de fazer par romântico: ?Brad Pitt. É melhor sonhar alto".

Filme: Em Seu Lugar, de Curtis Hanson.

Livro de cabeceira: O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupèry.

Autor predileto: Aguinaldo Silva.

Diretor preferido: "Todos que eu já trabalhei tiveram paciência de me ensinar".

Vexame: "Numa cena de Senhora do Destino, escorreguei e quase levei metade do cenário".

Mania: "De roer unha".

Medo: "De perder as pessoas que eu gosto".

Projeto: "Morro de vontade de fazer cinema".