A companhia fundada por Zé Celso apresentará neste sábado, 15, e domingo, 16, o trabalho de bandas e grupos musicais que marcaram a memória do teatro situado no bairro do Bixiga. A comemoração chamada Das Bandas do Oficina traz compositores de várias gerações e também integra composições das montagens atuais.

Na primeira noite, o cantor Zé Pi leva ao palco as canções do disco Rizar. Em 2008, o artista se apresentou no mesmo palco quando integrou a banda do espetáculo Os Bandidos. O drama Friedrich von Schiller mistura o movimento romântico alemão com obras de Shakespeare, Goethe, entre outros. Adaptada por Zé Celso, o espetáculo debate a história do Brasil e seu futuro. Nessa mesma noite, se apresentam também as bandas Agô Ingoma e Tigre Dente de Sabre.

No segundo dia de comemorações, o fundador do grupo se junta aos músicos José Miguel Wisnik e Celso Sim para interpretar canções criadas especialmente para o Oficina nos últimos 20 anos, além de relembrar textos e poesias.

O repertório se baseia em músicas de Wisnik criadas para os espetáculos As Boas, de Jean Genet, Ham-let, de William Shakespeare, a famosa Bacantes, de Eurípedes, e Mistérios Gozosos de Mário de Andrade.