Esta é a última semana da peça Zaqueu, do Grupo Obragem, que será apresentada de hoje (9) a domingo (12) no Espaço Dois. Zaqueu fala de amor, perda de si mesmo e morte. Na peça, a solidão humana é problematizada por meio dos personagens Zaqueu, o filho e Angélica, a mãe. Na busca de uma satisfação inalcançável, eles se mostram incapazes de superar o Vazio de suas vidas e acabam por perderem-se um ao outro e a si mesmos.

Criada a partir da seleção de notícias de jornal, a peça apresenta um retrato sensível da nossa sociedade. Zaqueu mostra a vida privada atravessada pela violência do comportamento social.

Com Zaqueu, a terceira peça de uma trilogia, o Grupo Obragem aprofunda sua pesquisa sobre a morte e sobre as questões da representação, iniciadas com as peças Passos, de 2008 e O Inventário de Nada Benjamim, de 2009. Na peça Zaqueu os atores revezam a interpretação de personagens e mostram os procedimentos adotados para a criação.

A peça é resultado das investigações da Obragem, durante o projeto Dossiê Büchner – pesquisa e montagem, contemplado com o Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2009, que durante os primeiros oito meses deste ano, promoveu ações de pesquisa, criação, intercâmbio artístico, leituras, apresentação de repertório e formação de platéia.

O Grupo Obragem de Teatro tem se consolidado pelo comprometimento com uma linguagem particular de expressão, resultado de trabalhos com dramaturgia original, refinado trabalho corporal e vocal dos atores e pela contaminação com outras áreas artísticas. O grupo atua desde 2002, ZAQUEU é o 12º trabalho do grupo, que já se apresentou em diferentes estados do Brasil, em Portugal, festivais de teatro internacionais e mostras.

Entre em contato com o grupo pelo: www.obragemteatroecia.com.br e www.twitter.com/obragem

Serviço:

Teatro Espaço Dois – Rua Comendador Macedo, 431.
De 27 de agosto a 12 de setembro de 2010.
5ª a sábado – 21h e domingos 19h.
Ingresso: R$ 10 (inteira) R$ 5 (meia)