Foto: Divulgação

A banda Mad Sim, da Alemanha, é uma das atrações do Psycho Carnival 2008.

Quem não gosta de Carnaval terá um motivo bem diferente para ficar em Curitiba entre os dias 2 e 4 de fevereiro. É que justamente no período da festa mais popular do país acontece na capital paranaense um dos maiores festivais de rock independente da cidade, o Psycho Carnival 2008, que será realizado no Jokers Pub.

Para quem não conhece, o Psycho Carnival é um festival de música estilo psychobilly, uma mistura de rochabilly (estilo musical dos anos 50, como o ritmo do Elvis Presley, por exemplo) com o punk-rock (surgido na Inglaterra e Estados Unidos na década de 70).

Este ano, o evento bateu o recorde de bandas estrangeiras. Entre as atrações já confirmadas estão a Mad Sin (Alemanha), Chuck and the Brazil Crack-Pipes (Inglaterra), Motorama (Argentina), The Howlers (EUA), Voodoo Zombies (Chile), Ovos Presley (Curitiba), Sick Sick Sinners (Curitiba), As Diabatz (Curitiba), Big Nitrons (Santos), Voodoo Stompers (São Paulo), Bad Luck Gamblers (São Paulo), Pyromaniacs (São Paulo) e Old Stuff (Rio Grande do Sul). Um dos produtores do evento, Vlad Urban, conta que o Psyco Carnival já está na 9.ª edição e que a idéia teve início na década de 80. ?Conhecemos os famosos festivais europeus, chamados de Weekends, e resolvemos fazer no Brasil?, conta.

Ele explica ainda que a cena psycobilly no Brasil foi crescendo até a década de 90, quando outros ritmos se fortaleceram, como a música eletrônica. Para ele, o movimento ainda está em um ponto de transição em Curitiba e o Carnival fortalece o psycobilly na capital paranaense. ?Acho que o que falta em Curitiba é mesmo estes encontros, como o Carnival?, diz Urban. Hoje há cerca de oito bandas de psycobilly em Curitiba. No ano passado, o Carnival atraiu cerca de 700 pessoas por noite.

O evento atrai pessoas de outros estados e países no ano passado, cerca de 200 pessoas de fora vieram a Curitiba prestigiar o festival.

Urban comenta ainda o fato do evento trazer oportunidades para as bandas, que batalham sozinhas. ?O interessante do psycobilly é que são bandas independentes, que não têm contrato com gravadora. E quando você faz uma aglutinação de pessoas com o mesmo objetivo, a possibilidade de tornar a banda conhecida é muito grande?, afirma. Nos dias 31 de janeiro e 1.º de fevereiro haverá o Grito Rock (com sete bandas por dia, não necessariamente do estilo psycobilly). No dia 1.º, no bar Hangar haverá também uma festa de ?aquecimento? para o Carnival. O Psyco Carnival já faz parte da Associação Brasileira de Festivais Independentes (Abrafin).

Serviço

Psycho Carnival 2008. De 2 a 4 de fevereiro de 2008, no Jokers Pub (Rua São Francisco, 164, Curitiba). Por enquanto, os ingressos estão sendo vendidos no site do evento: www.psychocarnival.com.br.