Nesta sexta-feira (2 de dezembro)  a União Nacional dos Estudantes (UNE) inaugurou, em parceria com o MinC, o seu Ponto de Cultura em Curitiba. A iniciativa integra o projeto do Circuito Universitário de Cultura e Arte, o ?Cuca? da UNE. O lançamento com debates, shows, mostras fotográficas e apresentações teatrais foi no Casarão da UPE, conhecido como Palácio dos Estudantes, localizado no centro histórico da cidade, e que agora passa a funcionar como sede do projeto Cuca.

O diretor de cultura da UNE, Tiago Alves, e artistas locais convidados participaram da programação de abertura. ?O lançamento marca um momento emblemático na retomada do trabalho cultural da entidade, revivendo um pouco do que foi o Centro de Cultura Popular (CPC) da UNE na década de 1960. É um passo decisivo de um processo que vem sendo construído há alguns anos e que agora se materializa com a construção do Circuito Universitário de Cultura e Arte?, avalia Tiago, que convida os estudantes interessados a participar  das reuniões abertas da coordenação, todas as terças-feiras, às 18h, no próprio casarão.

Com os recursos do programa Pontos de Cultura, o objetivo é que o Palácio dos Estudantes se torne referência na produção, difusão e circulação das atividades culturais e artísticas dos universitários. Já a partir de amanhã o Cuca vai promover oficinas gratuitas de teatro, com Eliane Berger e cultura digital, com Guilherme Rafael Soares.

História do Palácio

O casarão foi inaugurado em 1918 para abrigar Benjamin Lins de Albuquerque, o cônsul da Paraíba. Em 1959, foi cedido a UPE, transformando-se, no período do regime militar, em local de resistência e centro de agitação cultural e política da cidade. Com o AI-5, o casarão voltou para as mãos do Estado. Somente 15 anos depois é que a UPE retomou a sua administração, mas problemas de estrutura levaram à sua desativação. Sabendo da importância do local para os estudantes paranaenses, a UPE a partir de uma grande campanha firmou com a Prefeitura um convênio que tomou a responsabilidade de reformá-lo por completo e entregá-lo em plena condições de funcionamento. Em agosto de 2000, tiveram início as obras, com projeto do arquiteto curitibano Jefferson Navolar. Finalmente, depois de muita luta, em 27 de novembro de 2002 as chaves do lendário casarão voltaram para as mãos dos estudantes.