* Hebe esteve na caravana de artistas que foi ao Porto de Santos recepcionar os primeiros equipamentos de televisão do Brasil, em 1948.

* No início da televisão brasileira, em 1952, ela foi desconsiderada para aparecer no vídeo por ter sobrancelhas muito grossas e cabelos pretos. “Eu ficava um horror no vídeo”, disse em entrevista à Folha de S.Paulo, em 1982.

* Tornou-se loira em 1952, após voltar de viagem dos Estados Unidos. “Me apaixonei pela loirice”, explicou Hebe na ocasião.

* Durante o 3º Festival de Música Popular da TV Record, em 1967, Hebe entrou para interpretar a canção “Volta Amanhã”, sob vaias crescentes. Hebe segurou as lágrimas, e mesmo sem poder ser ouvida pelo público, cantou a música até o final.

* Em julho de 1985, Hebe jogou seu microfone no chão no meio da transmissão ao vivo de seu programa, na TV Bandeirantes, e queixou-se da emissora. Ela exigiu melhor tratamento por parte do canal e mais recursos, como novos cenários, mais pessoas na produção e músicos na orquestra. A Bandeirantes prometeu atendê-la.

*Desde o início de seus programas na TV, ela foi acusada de cometer inúmeras gafes, fama que a acompanhou por toda sua carreira. Certa vez, Hebe perguntou quantos músicos tem um trio. Dizem também que teria perguntado ao primeiro homem a pisar na Lua, o astronauta Neil Armstrong, se na Lua havia luar. 

* Em 1975, juntou-se a uma série de artistas brasileiros para pedir ao então Ministro das Comunicações, Quandt de Oliveira, providências para a diminuição de programas estrangeiros, chamados de enlatados, e filmes de violência na grade de programação da TV. “Estão tirando empregos de artistas brasileiros”, justificou.

* Em 8 de setembro de 1981, o avião em que Hebe, o marido Lélio Ravagnani e mais quatro amigos viajavam sofreu uma pane no motor esquerdo e caiu. “Eu vi a morte de perto”, afirmou a apresentadora após o acidente.

* Dentre as maiores entrevistas que realizou, a apresentadora cita o astronauta norte-americano Neil Armstrong, um mês depois de ele ter pisado na Lua. “Nem acreditei que estava acontecendo comigo [a entrevista]”. Ela também entrevistou o cirurgião sul-africano Christian Barnard, autor do primeiro transplante de coração da história.

* Em 1985, ela foi convidada para posar nua na revista masculina “Playboy”, mas recusou. “Se não fiz quando tinha 18 anos, não será agora que vou fazer”.

* Em março de 1994, o então presidente da Câmara de Deputados, Inocêncio Oliveira, e o presidente do Senado, Humberto Lucena, decidiram processar criminalmente Hebe, que sugeriu em seu programa o fechamento do Congresso. Hebe rebateu afirmando que tinha “pena” de Inocêncio, e disse que o processo não teria sucesso. “Se nem a CPI [Comissão Parlamentar de Inquérito] teve resultado, acho que esse negócio de me processar não vai dar em nada”, afirmou na época. Poucos dias depois, Inocêncio retirou o processo. 

* Seu amigo, o político Paulo Maluf, sugeriu o nome de Hebe para ser candidata a prefeitura de São Paulo após a gestão de Celso Pitta, em 1999. Hebe achou a proposta “uma gracinha”, mas desautorizou a candidatura.

* Ela estreou no cinema em “Quase no Céu”, de Oduvaldo Vianna, lançado em maio de 1949, mas só voltou às telonas em 2009, para fazer uma ponta em “Xuxa e o Mistério de Feiurinha”.