O músico gaúcho Daniel Wolff, um dos mais virtuosos violonistas brasileiros da atualidade, faz hoje uma única apresentação em Curitiba, no Teatro do Sesc da Esquina, às 20h.

O show faz parte do Circuito Funarte de Música Clássica com repertório de música brasileira para violão acompanhado por um quarteto de cordas. A entrada é gratuita.

Realizando pela primeira vez na capital paranaense, Wolff afirma estar empolgado em fazer esta apresentação. “Já havia me apresentado em outras cidades do Paraná, mas ainda não tinha tido a oportunidade de tocar para o público curitibano.

Sempre tive desejo e curiosidade em tocar nesta cidade, uma vez que tenho muitos amigos que moram em Curitiba e também porque sei que os espectadores gostam de música de qualidade. Sinceramente, ainda não sei o porquê de nunca ter feito um show por aí, mas antes tarde do que nunca”, brinca.

Com uma carreira bem consolidada tanto no Brasil quanto no exterior, onde chegou a ganhar um prêmio Grammy (o equivalente ao Oscar da música) em 2001 na categoria melhor solista clássico sem orquestra por participar do CD Dreams of a World, de Sharon Isbin, e por cursar mestrado e doutorado na prestigiada Manhattan School of Music de Nova Iorque, nos Estados Unidos, Wolff diz que o repertório para a apresentação de hoje traz composições próprias e de outros compositores, como Egberto Gismonti, Thiago de Mello e Fernando Mattos.

“O set list foi escolhido a dedo para agradar o espectador curitibano. Todas as composições presentes no show representam um momento marcante do meu trabalho como violonista. Para que tudo saia perfeito, eu me cerquei dos violinistas Rodrigo Bustamante e Omar Aguirre, da violista Hella Frank e do violoncelista Rodrigo Alquati, que além de serem meus amigos, são músicos excepcionais. Diria até que eles são da primeira linha dos seus respectivos instrumentos da região sul”, explica.

Embora admita que o mercado para música instrumental vem ganhando força e adeptos no Brasil, o violonista lamenta a dificuldade para emplacar projetos nesta área.

“Hoje em dia temos muitas pessoas interessadas em ouvir e consumir música instrumental. Contudo, por não ser popular, fica difícil emplacar patrocínio para realizar apresentações. Nós dependemos principalmente dos editais do governo para levar o nosso trabalho país a fora”, lamenta.

Após Curitiba, a turnê nacional de Daniel Wolff e do quarteto de cordas passa pelas cidades de Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Belo Horizonte (MG), Ouro Preto (MG) e encerra em Belém (PA).

Serviço

Show com o violonista Daniel Wolff, acompanhado por um quarteto de cordas formado pelos violinistas Rodrigo Bustamante e Omar Aguirre, pela violista Hella Frank e pelo violoncelista Rodrigo Alquati. Local: Teatro do Sesc da Esquina, Rua Visconde do Rio Branco, 969, Curitiba. Horário: 20h. Entrada franca. Informações: 3304-2222.