Resgatar as raízes do samba e da sua própria história. Essa é a missão de “Mais Feliz“, novo CD lançado pelo sambista Zeca Pagodinho nesta terça-feira (17) em todo o Brasil. A proposta do 24º álbum do carioca é promover o reencontro das pessoas com a sua comunidade, com o vizinho do lado, com o sentimento de pertencimento que as pessoas têm ao identificar o clima da boa e alegre vizinhança.

O material de apresentação do novo trabalho, inclusive, é um convite ao mundo “Zeca Pagodinho”. Apresentado por Leonardo Bruno, coautor do livro Zeca Pagodinho – Deixa o samba me levar”, o disco reúne algumas parcerias novas e nem tão novas assim. Rafael Delgado e Ronaldo Barcellos estreiam num disco de Zeca com a música “Quem casa quer casa”, crônica imobiliária que passeia por regiões muito frequentadas pelo cantor na juventude: Bangu, Marechal Hermes, Cabuçu e Vigário Geral.

Zeca em grande estilo. Foto: Divulgação / Guto Costa
Zeca em grande estilo. Foto: Divulgação / Guto Costa

A cada disco lançado, Zeca se cerca dos amigos de sempre, mais inspirados do que nunca, reforçando outra característica típica da vizinhança de bairro: a lealdade à turma que mora do lado esquerdo do peito.Tem o Monarco de “Coração em desalinho”, o Nelson Rufino, de ”Verdade”, o Toninho Geraes, de “Uma prova de amor”, o Paulinho Rezende, de “Seu balancê”, o Moacyr Luz, de “Vida da minha vida”, o Roberto Lopes, de “Ratatuia”, o Serginho Meriti, de “Deixa a vida me levar”, o Alamir, de “Tá ruim, mas tá bom”, o Marcos Diniz, de “Caviar” e o Claudemir, de “Ogum”, alguns dos maiores sucessos da carreira.

+ Leia mais: Eduardo Costa volta a Curitiba nesta sexta-feira para show intimista

No novo disco, Zeca resgata um sucesso dos saraus da sua infância.  “Apelo”, de Vinicius de Moraes e Baden Powell, reaparece com interpretação tocante do sambista, acompanhado do bandolim de Hamilton de Holanda e do violão de 7 cordas de Yamandu Costa. Outra faixa que cruza épocas é “O sol nascerá (a sorrir)”, de Cartola e Elton Medeiros, samba escolhido para a abertura da novela das 7 da TV Globo, “Bom sucesso”, numa parceria com Teresa Cristina.

A última participação do disco é Xande de Pilares na faixa “Dependente do amor”, canção romântica composta pelo ex-vocalista do Revelação com Gilson Bernini e Brasil do Quintal. São três regravações e 11 inéditas.

Em “Mais feliz”, Zeca apresenta duas composições suas com outros parceiros. “Enquanto Deus me proteja” é a primeira dobradinha com Moacyr Luz, escrita por Zeca, enquanto a outra inédita é “Nuvens brancas de paz”, com o seu maior parceiro e amigo, Arlindo Cruz, e Marcelinho Moreira. Em texto escrito de próprio punho, no encarte do álbum, Zeca faz uma homenagem ao amigo. “Quero dedicar esta obra ao meu compadre, amigo e parceiro Arlindo Cruz, esperando que na próxima ele esteja comigo no estúdio, como sempre foi”.

Humberto Gessinger lança novo trabalho nas plataformas digitais, CD, LP e até K7