Antes mesmo de começar, a 91ª edição das 500 Milhas de Indianápolis já entrou para a história: pela primeira vez, a corrida terá três mulheres no grid. venezuelana Milka Duno, da equipe Samax, garantiu a 26ª posição entre os 33 carros que largam.

Além da estreante, a prova – marcada para o dia 27 deste mês – contará também com mais duas mulheres, ambas norte-americanas, Danica Patrick (Andretti-Green) e Sarah Fisher(Dreyer & Reinbold).

"Eu estou muito feliz. Depois do que aconteceu na semana passada nós nos recuperamos e estamos com um bom carro", explicou Milka, se referindo a não classificação para o primeiro terço do grid.

O brasileiro Roberto Pupo Moreno substitui Stephan Gregoire – que se acidentou nos treinos de quinta-feira – e vai tentar conquistar uma das onze vagas restantes no grid. "O carro não sofreu muito dano na batida. Foi basicamente barra do câmbio e a parte traseira. Mas a gente só vai poder avaliar direito na pista", disse o piloto de 48 anos.

Não será a primeira vez neste ano que o brasileiro substitui um piloto na última hora. No mês passado, participou da corrida de Houston na Champ Car, no lugar de Alex Figgi. "Desta vez o desafio é ainda maior. Depois de oito anos sem competir aqui, vou pilotar o carro pela primeira vez já no dia da classificação", explicou.

Moreno não se classificou para a corrida até o treino deste sábado – quando definiram-se as posições entre 23º e 27º. Se garantir a vaga, esta será a terceira participação de Moreno nas 500 Milhas. Além de 1999, ele correu também a prova de 1986, ambas abandonadas por problemas no carro. O brasileiro terá uma última chance no domingo.