Brasília (AE) – Foi adiada a votação do relatório final da CPI da Terra para a próxima terça-feira. O deputado da bancada ruralista, Abelardo Lupion (PFL-PR) apresentou voto separado em que pede o indiciamento de dez pessoas ligadas ao Movimento dos Sem -Terra. Entre elas o coordenador nacional do MST, João Pedro Stédile, o diretor nacional do movimento, João Paulo Rodrigues, e um dos principais líderes do MST, José Rainha Júnior.

Os parlamentares governistas propuseram o adiamento da votação com o argumento de que todos os deputados da CPI precisavam ler e estudar o voto em separado, apresentado por Lupion. O governo temia ser derrotado com a aprovação do voto em separado. Por isso pediu mais tempo. O presidente da CPI, senador Álvaro Dias (PSDB-PR) concordou e marcou a sessão da votação do relatório para terça-feira, ao meio dia.