O procurador-geral da República, Antonio Fernando de Souza, adiou para terça a entrega de parecer ao Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a ação em que os partidos oposicionistas pedem que o Supremo mande a Câmara dos Deputados instalar comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar causas e responsabilidades pela crise do setor de controle do tráfego aéreo no País. A informação sobre o adiamento foi divulgada hoje pela Assessoria de Imprensa da Procuradoria Geral da República.

Assessores explicaram que Antonio Fernando de Souza está em viagem de trabalho ao Sul do País e deverá retornar amanhã. O parecer do procurador-geral é um dos elementos que servem de subsídio à tomada de decisão dos ministros do STF sobre o pedido da oposição.