A diretoria do Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Infrator (Ciaadi) de Foz do Iguaçu e a presidência do Foz Cataratas Futebol Clube estão em parceria para promover a reinserção do jovem em conflito com a lei que cumpre medidas sócio-educativas. A conquista harmoniza com a política de que o adolescente pode construir um futuro com novas perspectivas, se tiver oportunidades.

Dois meses depois da efetivação da parceria, seis internos de bom comportamento deixam o Ciaadi durante jogos do Foz Cataratas para participar como gandulas. ?Não é um trabalho para eles, os adolescentes não são remunerados para isso. Eles estão lá para aprender, aproveitando uma oportunidade de mostrar que podem construir um futuro com novos rumos?, afirma a psicóloga e coordenadora técnica da unidade, Cristina Braga.

Ela disse que essa chance que eles têm de sair da unidade para fazer alguma atividades que dê prazer a eles motiva o bom comportamento dentro da unidade, uma vez que só os internos com boa conduta recebem autorização para sair do Centro.

Dentro da mesma parceria, um interno sai da unidade para treinar na equipe do time, e participará dos jogos do torneio interbairros de Foz do Iguaçu. ?Tanto o diretor do time como a equipe receberam muito bem a proposta de inserção do adolescente em atividades no clube? garante Cristina.

A busca da parceria foi sugerida por um educador, ex-jogador de futebol, que percebeu o entusiasmo dos internos pelo esporte durante uma conversa sobre interesses profissionais e a proposta foi aceita com entusiasmo pelo Clube.

Ciaadi

O Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Infrator de Foz do Iguaçu atende jovens infratores com idade entre 12 e 18 anos em três programas: presta assistência à Delegacia do Menor, que atualmente tem capacidade para 10 adolescentes; abriga 26 adolescentes provisoriamente, através do Serviço de Atendimento Social (SAS); e mantém também o internamento por sentença, hoje com 54 jovens.

Além do Ciaadi e do Foz Cataratas Futebol Clube, a Vara da Infância e Adolescência da cidade e o juiz da Infância e Juventude da comarca de Foz estão cientes da parceria. ?O juiz da Infância e Juventude firmou um acordo com os internos, deixando-os informados das responsabilidades, limites, medidas sócio-educativas durante as saídas da unidade? garante a diretora do Ciaadi, Ida Maria Müller.

Em Foz, o Centro Integrado atende na Avenida General Meira, 1993 ? Porto Meira.