O juiz da 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba, Sérgio Moro, condenou hoje o advogado Roberto Marcelino Duarte, de Assaí, e o contador Edson Gomes, de Cornélio Procópio, ambos municípios localizados no norte do Paraná, a penas de seis anos e oito meses de reclusão e pagamento de multa, por prática de fraude contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Eles não foram encontrados para comentar a sentença, da qual poderão apelar em liberdade ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, em Porto Alegre (RS).

De acordo com a Justiça Federal, na ação penal proposta em 6 de dezembro de 2002 ficou provado que eles teriam inserido vínculos empregatícios falsos em livros de registro, utilizando-os em seguida para instruir 18 pedidos de benefício de aposentadoria em nome do advogado. A multa proposta a Duarte é de 884 salários mínimos, enquanto Gomes deverá pagar 442 salários mínimos. Segundo a Justiça, ambos respondem a outras ações penais por fraude em outros benefícios.