Uma missão de quinze técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) visitará, na próxima segunda-feira, a sede da concessionária América Latina Logística (ALL) com a tarefa de examinar toda a contabilidade da empresa desde que foi privatizada a malha sul da Rede Ferroviária Federal, em extinção.

A fiscalização econômico-financeira da ANTT tem como objetivo complementar os trabalhos de apuração das denúncias feitas pelo governo do Estado do Paraná, de prática abusiva do poder econômico e descumprimento do contrato de concessão pela América Latina Logística (ALL), que impediu, por uma semana, o tráfego de cargas da Ferropar (Ferrovia Paraná S/A) ? subconcessionária da Estrada de Ferro Paraná Oeste ? vindo de Cascavel para o Porto de Paranaguá, retendo cerca de 110 vagões carregados de grãos em Guarapuava.

O trabalho de auditoria que a ANTT estará promovendo nos registros contábeis e financeiros da concessionária acontece uma semana depois de uma outra equipe da Agência ter visitado, em Cascavel, as instalações operacionais da América Latina Logística, apurando a denúncia do governo do Estado do Paraná. O resultado do trabalho de fiscalização da ANTT deverá ser conhecido através de um relatório que poderá, se for o caso, até determinar sanções contra a concessionária, além de ser encaminhado pela ANTT à Comissão de Valores Mobiliários e a órgãos integrantes do Sistema Brasileiro de Defesa da Concorrência, com os quais a Agência firmou convênios de intercâmbio de informações.

ALL

A ALL divulgou nota à imprensa na tarde de ontem em que comenta a visita da ANTT para fiscalização econômico-financeira. Segundo a operadora, a inspeção é de rotina e já estava prevista no contrato de concessão. A concessionária lembra que a última auditoria feita na empresa foi no segundo semestre do ano passado. Diz a nota que a operadora “nunca apresentou qualquer problema no cumprimento em suas cláusulas contratuais”.