O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio encerrou 2006 com crescimento de 0,45% sobre 2005, de acordo com estudo da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/USP), divulgado hoje em Brasília. De acordo com o levantamento, o PIB de todo o agronegócio do ano passado atingiu R$ 540,06 bilhões, ante R$ 537,63 bilhões em 2005.

O PIB da agropecuária apresentou uma queda de 2,12% no período, com uma redução de 0,26% na agricultura e 4,44% na pecuária. Em 2006, a soma das riquezas geradas pelos dois setores foi R$ 149 8 bilhões, contra R$ 153,04 bilhões em 2005. O PIB da agricultura em 2006 foi de R$ 84,97 bilhões, pouco menos que os R$ 85,2 bilhões do ano anterior. Já o PIB da pecuária caiu de R$ 67,84 bilhões para R$ 64,82 bilhões.

Na agroindústria, o PIB aumentou 2,81%, segundo a CNA puxado pelo bom desempenho das indústrias de açúcar e álcool. Já o PIB do setor de insumos caiu 2,68% em 2006.

O Valor Bruto da Produção em 2006 atingiu R$ 172,4 bilhões, 1,9% menor que o faturado em 2005 de R$ 175,7 bilhões.