A ansiedade em alguns casos é considerada uma enfermidade crônica e pode afetar as mais simples atividades do dia a dia. Mudanças de emprego e cobranças excessivas podem ser agentes causadores deste mal. Nestes casos, a associação de diferentes métodos terapêuticos pode servir como ajuda para o tratamento da saúde mental e de fatores emocionais.

A acupuntura, que faz parte da Medicina Tradicional Chinesa e tem sido explorada no Ocidente, inclusive no Brasil, tem ganhado espaço nos tratamentos de doenças que atingem o psicológico. A intervenção milenar é feita através da estimulação em pontos estratégicos do corpo e de acordo com as necessidades de cada um. Tais pontos têm a intenção de trabalhar a energia e equilibrá-las em todos os tecidos do corpo.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Segundo a acupunturista da Cia. da Consulta, Yamê Fernanda Bonini, a técnica pode trazer inúmeros benefícios. “Além de auxiliar no relaxamento, a acupuntura impulsiona a produção de hormônios e neurotransmissores como a endorfina e serotonina, responsáveis pelas sensações de bem-estar e ânimo. Além de considerar as alterações químicas do cérebro, a especialista ressalta a importância do amor próprio nas sessões. “Vale a pena lembrar que o senso de autocuidado deve ser abordado nas sessões. Assim como a parte física, a acupuntura preza pela busca do nosso conhecimento”.

Considerada uma terapia complementar, a acupuntura hoje representa um escape diante dos tratamentos convencionais com medicamentos, que podem gerar efeitos colaterais e rejeição do organismo. A especialista reforça que o método não deve ser procurado apenas em casos extremos. “Termos consciência do nosso corpo e prevenir crises é algo a se pensar, medicinas desse tipo devem ser exploradas e não só usadas em situações agudas”.