Um tribunal na Alemanha condenou a 15 anos de prisão um marroquino acusado de ajudar os executores dos atentados de 11 de setembro nos EUA. Mounir el Motassadeq era amigo de três dos pilotos-suicidas do atentado