Curitiba – Depois de ter vários trechos da ferrovia que passa pelo Paraná bloqueados nos últimos dias e ainda hoje (15) parar na região de Ibiporã e Arapongas, no norte do Estado, a América Latina Logística (ALL) vai se unir ao protesto dos agricultores amanhã (16) e seus trens deixaram de circular entre as 8 e 16 horas. A expectativa da empresa é que, depois desse horário, os produtores rurais tirem todas as máquinas que ainda permanecem nos trilhos e o transporte da safra se normalize.

E não é apenas a ALL que está se solidarizando. Várias associações comerciais já recomendaram que os lojistas dêem apoio participando das atividades programadas. O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e prefeito de Nova Olímpia, Luiz Sorvos, também manifestou apoio. "A agricultura tem um grande impacto nos municípios. Por isso temos que ser solidários", disse.

No fim de semana e hoje, em várias barreiras já montadas em rodovias do Estado, sobretudo nas regiões oeste e noroeste, os produtores distribuíram panfletos e pediram que as pessoas evitem viajar amanhã.