Os trabalhos de contenção de riscos continuam sendo feitos na cratera que se formou após o acidente ocorrido ontem nas obras da Linha 4 do Metrô de São Paulo. Um alojamento de operários está sendo demolido por causo do risco de desabamento. A construção estava muito próxima da borda do buraco.

A empresa líder do consórcio responsável pela obra, a Odebrecht, informou há pouco que divulgará, ainda hoje, uma nota sobre o acidente. Segundo informações da Defesa Civil, 79 imóveis da região foram interditados. Parte dos moradores dessas residências se transferiu para a casa de familiares, enquanto que 34 pessoas foram acomodadas nos hotéis Golden Tower, L’Opera e Quality.

Os imóveis permanecerão interditados até pelo menos a próxima quarta-feira, quando deverá estar pronto um laudo da perícia que está sendo feita para avaliação de risco. De acordo com uma moradora da região, uma mulher de cerca de 75 anos estaria desaparecida desde a tarde de ontem. Ela não teria voltado de uma consulta médica.