Os alunos das escolas públicas de todo o país estão aprendendo a fiscalizar a aplicação dinheiro público em suas cidades. Com o programa Nacional de Educação Fiscal, coordenado pelos ministérios da Educação, da Fazenda e governos estaduais, os professores estão recebendo treinamento para ensinar educação fiscal.

O programa, criado em 1996 por sugestão do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), formado pelos secretários estaduais de Fazenda, já treinou 124 mil professores e mais de 4 milhões de estudantes em duas mil cidades. Além das aulas, consta do processo de a realização de seminários, pesquisas concursos e projetos.

De acordo com o secretário executivo do Programa Nacional de Educação Fiscal, Manoel José Forero, da Escola de Administração Fazendária, a idéia é dar conhecimento para que a comunidade tenha condições de saber onde e como está sendo gasto o dinheiro arrecadado com impostos no Brasil. "Todo cidadão deve acompanhar como é gasto o dinheiro do imposto que ele paga", disse.

Forero informou que os professores são treinados com o curso a distância de formação de disseminadores do Programa Nacional de Educação Fiscal, e recebem um kit com quatro publicações sobre os seguintes temas: Educação Fiscal no Contexto Social, Relação Estado Sociedade, Sistema Tributário Nacional e a Gestão Democrática dos Recursos Públicos.

As escolas interessadas em implantar o programa devem procurar a secretaria de Fazenda de seu estado.